PROFESSORES EFICIENTES: COMO GARANTIR MELHORES RESULTADOS COM A POLÍTICA DO BANCO MUNDIAL DE CONTROLE DOCENTE

Autores

  • Eriane de Araújo Dantas Universidade Católica de Brasília
  • Wellington Ferreira de Jesus Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol28.n58.p391-407

Palavras-chave:

Valorização docente, Banco Mundial, Formação e remuneração de professores, Controle do comportamento docente.

Resumo

Este artigo reflete sobre a visão do Banco Mundial (BM) acerca da valorização do magistério, mediante a análise do discurso, na perspectiva de Fairclough (2001), do documento Visão Geral do livro Professores excelentes: como melhorar a aprendizagem dos estudantes na América Latina e no Caribe. O BM visa estimular, na região, políticas para o aumento da eficiência docente e a melhoria dos resultados em exames nacionais e internacionais, sugerindo sistema de controle do comportamento docente, com reformas como a eliminação da estabilidade no emprego e remuneração baseada em resultados. Palavras-chave: Valorização docente. Banco Mundial. Formação e remuneração de professores. Controle do comportamento docente.

Biografia do Autor

Eriane de Araújo Dantas, Universidade Católica de Brasília

Mestre em Educação pela Universidade Católica de Brasília (UCB).

Wellington Ferreira de Jesus, Universidade Federal de Goiás

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB).

Arquivos adicionais

Publicado

2018-08-30

Como Citar

DANTAS, E. de A.; JESUS, W. F. de. PROFESSORES EFICIENTES: COMO GARANTIR MELHORES RESULTADOS COM A POLÍTICA DO BANCO MUNDIAL DE CONTROLE DOCENTE. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 28, n. 58, p. 391–407, 2018. DOI: 10.18675/1981-8106.vol28.n58.p391-407. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/12208. Acesso em: 24 jun. 2024.