O PAPEL DA ADAPTAÇÃO AO ENSINO SUPERIOR NA MOTIVAÇÃO PARA APRENDIZAGEM

Palavras-chave: Adaptação Acadêmica. Metas de Realização. Avaliação Psicoeducacional.

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar as relações entre a adaptação acadêmica e a motivação para aprendizagem (metas de realização), bem como as diferenças desses construtos quanto ao sexo, ao momento do curso e ao tipo de instituição de ensino. Participaram desta pesquisa 236 estudantes de universidades públicas e particulares (Midade = 23,61; desvio padrão [DP] = 5,499), sendo a maioria do sexo feminino (n = 176). Os estudantes responderam, por meio dos Formulários Google, ao Questionário de Adaptação Acadêmica ao Ensino Superior e à Escala de Motivação para Aprendizagem de Universitários. Os resultados indicaram relações em nível correlacional e preditivo entre a adaptação pessoal-emocional e o estudo com as metas de realização. Não houve diferenciação na adaptação acadêmica entre os sexos. Os estudantes das instituições privadas e os ingressantes eram mais adaptados ao estudo. As mulheres, os estudantes de universidades públicas e aqueles que estavam no meio do curso apresentaram um perfil motivacional pela meta performance-aproximação. Esses resultados podem ser utilizados na fundamentação de programas de intervenção para a promoção da adaptação acadêmica e para elevar a qualidade motivacional dos estudantes.

Referências

ALMEIDA, L. S. Ensino Superior: Combinando exigências e apoios. In: ALMEIDA, L. S. (ed.). Estudantes do Ensino Superior: Desafios e oportunidades. Braga: ADIPSIEDUC, p. 17-34, 2019.

AMES, C. Motivation: What teachers need to know. Teachers College Record, v. 3, n. 91, p. 409-421, 1990.

AMES, C. Classrooms: Goals, structures, and student motivation. Journal of Educational Psychology, v. 3, n. 84, p. 261-271, 1992.

ANDERMAN et al. Value-added models of assessment: implications for motivation and accountability. Educational Psychologist, v. 2, n. 45, p. 123–137, 2010.

ARAÚJO, A. M. et al. Questionário de Adaptação ao Ensino Superior (QAES): Construção e validação de um novo questionário. Psicologia, Educação e Cultura, v. 1, n. 18, p. 131-145, 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS 510, de 07 de abril de 2016. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acesso em: 22 fev. 2017.

BRASIL, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Inep. Censo da Educação Superior 2018: Notas Estatísticas. Disponível em: encurtador.com.br/myCI2. Acesso em: 10 dez. 2019.

BZUNECK, J. A.; BORUCHOVITCH, E. Motivação de estudantes no Ensino Superior: Como fortalecê-la? In: ALMEIDA L. S. (ed.). Estudantes do Ensino Superior: Desafios e oportunidades. Braga: ADIPSIEDUC, p. 17-34, 2019.

BZUNECK, J. A.; BORUCHOVITCH, E. Motivação e autorregulação da motivação no contexto educativo. Psicologia Ensino & Formação, v. 2, n. 7, p. 73-84, 2016.

COHEN, J. Statistical Power Analysis for the Behavioral Sciences. New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, 1988.

CORNELIUS, V.; WOOD, L.; LAI, J. (2016). Implementation and evaluation of a formal academic-peer-mentoring programme in higher education. Active Learning in Higher Education, v. 3, n. 17, p. 193-205, 2016.

DALBOSCO, S. N. P.; FERRAZ, A. S.; SANTOS, A. A. A. Relações entre a autorregulação da aprendizagem e a motivação para aprender no ensino superior. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 1, n. 19, p. 75-84, 2018.

DALBOSCO, S. N. P. Adaptação acadêmica no Ensino Superior: Estudos com ingressantes. 2018. 135 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Universidade São Francisco, Campinas, São Paulo, 2018.

DANCEY, C. P.; REIDY, J. Estatística sem matemática para psicólogos. São Paulo: Editora Penso, 2013.

DUCHESNE, S.; LAROSE, S. Academic competence and achievement goals: Self-pressure and disruptive behaviors as mediators. Learning and Individual Differences, n. 68, p. 41-50, 2018.

DUFFY, M. C.; AZEVEDO, R. Motivation matters: Interactions between achievement goals and agent scaffolding for self-regulated learning within an intelligent tutoring system. Computers in Human Behavior, n. 52, p. 338-348, 2015.

ESPEJO, N. N. D. Difference in academic engagement among college students as a function of learning environment. Research Congress 2018 De La Salle Universit, 2018.

FAGUNDES, C. V. Transição ensino médio-educação superior: Qualidade no processo educativo. Educação Por Escrito, v. 1, n. 3, p. 62-73, 2012.

HULLEMAN et al. A meta-analytic review of achievement goal measures: Different labels for the same constructs or different constructs with similar labels? Psychological Bulletin, v. 422, n. 136, p. 422-449, 2010.

IGUE, E. A.; BARIANI, I. C. D.; MILANESI; P. V. B. Vivência acadêmica e expectativas de universitários ingressantes e concluintes. Psico-USF, v. 13, n. 2, p. 155-164, 2008.

Marôco, J. Análise de equações estruturais: fundamentos teóricos, software e aplicações. Pêro Pinheiro, PT: CAFILESA, 2014.

MEGA, C.; RONCONI, L.; DE BENI, R. What makes a good student? How emotions, self-regulated learning, and motivation contribute to academic achievement. Journal of Educational Psychology, v. 1, n. 106, p. 121-131, 2014.

MONTGOMERY, S. et al. Intrapersonal Variables Associated with Academic Adjustment in United States College Students. Current Psychology, v. 1, n. 38, p. 1-10, 2017.

MUTHÉN, L. K.; MUTHÉN, B. O. Mplus User’s Guide: Statistical Analysis with Latent Variables. Los Angeles, CA: Muthén & Muthén, 2012.

PORTO, A. M. P, & SOARES, A. B. Expectativas e adaptação acadêmica em estudantes universitários. Psicologia: Teoria e Prática, v. 1, n. 19, p. 208-219, 2017.

SANTOS; ALCARÁ; ZENORINI, R. P. C. Estudos psicométricos da escala de motivação para a aprendizagem de universitários. Fractal, v. 3, n. 25, p. 531-546, 2013.

SANTOS, A. A. A.; FERRAZ, A. S.; INÁCIO; A. L. M. Adaptação ao Ensino Superior: Estudos no Brasil. In: ALMEIDA, L. S. (ed.). Estudantes do Ensino Superior: Desafios e oportunidades. Braga: ADIPSIEDUC, p. 65-98, 2019.

SANTOS, A. A. A.; MOGNON, J. F. Motivation Assessment Scale for Learning in Higher Education (EMAPRE-U): Validity Evidence. Psico-USF, v. 1, n. 21, p. 101-110, 2016.

SANTOS, A. A. A. et al. A relação entre vida acadêmica e a motivação para aprender em universitários. Psicologia Escolar e Educacional, v. 2, n. 15, p. 283-290, 2011.

SOARES, A. B. et al. Comportamentos sociais acadêmicos de universitários de instituições públicas e privadas: o impacto nas vivências no ensino superior. Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais, v. 14, n. 1, p. 1-16, 2019.

SOARES, A. B. et al. O impacto das expectativas na adaptação acadêmica dos estudantes no Ensino Superior. Psico-USF, v. 1, n. 19, p. 49-60, 2014.

SOARES, A. B.; POUBEL., L. N; MELLO, T. V. S. Habilidades sociais e adaptação acadêmica: um estudo comparativo em instituições de ensino público e privado. Aletheia, n. 29, p. 27-42, 2009.

TOMÁS, R. A. et al. Adaptação pessoal e emocional em contexto universitário: O contributo da personalidade, suporte social e inteligência emocional. Revista Portuguesa de Pedagogia, v. 2, n. 48, p. 87-107, 2015.

WON, S.; WOLTERS, C. A.; MUELLER, S. A. Sense of belonging and self-regulated learning: Testing achievement goals as mediators. The Journal of Experimental Education, v. 3, n. 86, p. 1-17, 2017.

ZENORINI, R. P. C.; SANTOS, A. A. A. Escala de Metas de Realização como medida da motivação para a aprendizagem. Interamerican Journal of Psychology, v. 2, n. 44, p. 291-298, 2010b.

ZENORINI, R. P. C.; SANTOS, A. A. A. Teoria de metas de realização: fundamentos e avaliação. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, J. A.; GUIMARÃES, S. E. R. (org.). Motivação para aprender: Aplicações no contexto educativo. Petrópolis, RJ: Vozes, p. 99-125, 2010a.

Publicado
2020-11-03