Juventude surda: desafios e impasses no espaço escolar e no mundo do trabalho no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.v33.n.66.s17058

Palavras-chave:

Juventudes. Trabalho. Escolas. Educação de Surdos.

Resumo

Os sujeitos surdos travam uma luta diária para conquistar o seu lugar no meio social, visto que muitas vezes são marginalizados e menosprezados pela cultura imposta pela sociedade. Nessa direção, o presente trabalho, elaborado em forma de revisão crítica de literatura, teve como objetivo analisar os desafios e impasses para a inserção dos jovens surdos nos espaços escolares e no mundo do trabalho brasileiro. Foi realizado por meio de uma revisão bibliográfica fundamentada em autores como Dayrell (2007, 2013), Ciavatta (2005, 2012), Mori e Sandes (2015), Silva e Pasqualli (2021), Carvalho e Nobrega (2015), entre outros. Também foram analisados decretos e leis que tratam dos processos de inclusão no Brasil. Como resultado observa-se que as discussões reforçam a necessidade das políticas de inclusão realizadas por meio das instituições de ensino e outras associações. Conclui-se destacando-se as percepções dos surdos sobre os desafios enfrentados para se inserir no mundo do trabalho, bem como os aspectos voltados para que sua formação e sua profissionalização sejam ampliadas.

 

Referências

ARANHA, M. S. F. Integração social do deficiente: análise conceitual e metodológica. Temas psicol. [online]. 1995, v. 3, n. 2. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X1995000200008&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 7 fev. 2023.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/consituicaocompilado.htm. Acesso em: 20 dez. 2021.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõem sobre a língua brasileira de sinais – LIBRAS, e o art.18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em: 20 dez. 2021.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõem sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acesso em: 20 dez. 2021.

BRASIL. Lei nº 12.319, de 1º de setembro de 2010. Regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Lei/L12319.htm. Acesso em: 20 jan. 2022.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Presidência da república – Casa Civil – Subchefia para Assuntos Jurídicos: Brasília: Diário Oficial da União, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 20 nov. 2021.

CANÔNICO, D. C. Surdo, educação e mercado de trabalho: Uma inter-relação necessária. Capivari-SP: CNEC, 2011.

CARVALHO, V. O.; NÓBREGA, C. S. R. A história de educação dos surdos: o processo educacional inclusivo, 2015. Disponível em: https://www.uern.br/controledepaginas/edicao-atual-/arquivos/36782_final__a_hista%E2%80%9Cria_de_educaa%E2%80%A1a%C6%92o_dos_surdos...vanessa_carvalho.pdf. Acesso em: 7 fev. 2023.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e identidade. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (org.). Ensino médio integrado: concepções e contradições. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2012, p. 83-106.

CIAVATTA, M. A formação integrada a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. Revista Trabalho Necessário, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 1–20, 2005. Disponível em: http://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/6122. Acesso em: 7 fev. 2023.

DAYRELL. J. A Escola “Faz” As Juventudes? Reflexões Em Torno Da Socialização Juvenil. Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 100 – Especial, p. 1105-1128, out. 2007. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 7 fev. 2023.

DAYRELL, J. O jovem como sujeito social. Revista Brasileira de Educação, n. 24, p. 40-52, set./dez. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782003000300004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 7 fev. 2023.

EVANGELISTA, F. F. G.; SOUZA, T. F. C.; TOZZO, C. A inclusão do surdo no mercado de trabalho de acordo com sua capacidade profissional. Revista Ensaios & Diálogos, n. 7, jan./dez. 2014, p. 49-57. Disponível em: https://intranet.redeclaretiano.edu.br/download?caminho=/upload/cms/revista/sumarios/331.pdf&arquivo=sumario5.pdf. Acesso em: 7 fev. 2023.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GRAMSCI, A. La alternativa pedagógica. Barcelona: Fontamara, 1981.

HOBSBAWM, E. História operária e ideologia. In: HOBSBAWM, E. Mundos do trabalho: novos estudos sobre a história operária. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

JESUS, F. C. As relações sociais de estudantes surdos na Educação Superior. 212 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia, 2020.

KLEIN, M. Os discursos sobre a surdez, trabalho e educação e a formação do surdo trabalhador. In: SKLIAR, C. (org.). A surdez. Um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 2005.

KÖCHE, J. C. Fundamentos de metodologia científica. Teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 26. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

KOJIMA, C. K.; SEGALA, S. R. Libras, a imagem do pensamento? v. 1. São Paulo. Editora Escala, 2008.

MANTOAN, M. T. E. Caminhos Pedagógicos da Inclusão: a formação do professor tal como concebemos e realizamos. Curitiba, 1998.

MAZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: histórias e políticas públicas. São Paulo: Cortez, 1996.

MORI, N. N. R.; SANDER, M. E. História da Educação dos Surdos no Brasil. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPE. 1., 2015, Maringá. Anais [...]. Maringá: Universidade Estadual de Maringá, p. 1-16, 2015. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/publicacoes/seminario_ppe_2015/trabalhos/co_04/94.pdf. Acesso em: 20 nov. 2021.

PRODANOV, C. C; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROCHA, S. O INES e a educação de surdos no Brasil. Aspectos da trajetória do Instituto Nacional de Educação de Surdos em seu percurso de 150 anos. Rio de Janeiro: INES, 2008.

SANTOS, N. C.; SILVA, C. A importância da inclusão do deficiente auditivo na cultura da

organização. Revista Diálogos Interdisciplinares, v. 4, n° 1, 2015. Disponível em: https://revistas.brazcubas.br/index.php/dialogos/article/view/80. Acesso em: 7 fev. 2023.

SAVIANI, D. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre

educação e política. São Paulo: Cortez, 1986.

SILVA, V. S. da; PASQUALLI, R. Mundo juvenil, consumo e politecnia: um ensaio teórico. Revista Kiri-Kerê, n. 11, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/kirikere/article/view/35828. Acesso em: 7 fev. 2023.

SILVA, N. O.; MARANHÃO, T. L. G.; NUNES, G. C. Libras um instrumento facilitador: a importância do Psicólogo Organizacional na inclusão de Pessoas Surdas dentro das organizações. Multidisciplinar e de psicologia, v. 14, n. 51, p. 23-39, jul./2020.

SILVA, O. M. da. A epopeia ignorada: a pessoa deficiente na História do Mundo de ontem e de hoje. São Paulo: CEDAS, 1987.

VIANA, A. S. A inserção dos surdos no mercado de trabalho: políticas públicas, práticas organizacionais e realidades subjetivas. Revista Gestão e Planejamento, Salvador, v. 17, n. 2, p. 214-232, maio/ago. 2016. Disponível em: https://revistas.unifacs.br/index.php/rgb/article/view/4169. Acesso em: 7 fev. 2023.

Downloads

Publicado

2023-05-30

Como Citar

FREITAS, W. M. de; PASQUALLI, R. Juventude surda: desafios e impasses no espaço escolar e no mundo do trabalho no Brasil. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 33, n. 66, p. e36[2023], 2023. DOI: 10.18675/1981-8106.v33.n.66.s17058. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/17058. Acesso em: 13 jun. 2024.