Percepção de professores e alunos sobre os impactos ambientais associados à mineração

Resumo

A mineração tem importância econômica internacional podendo contribuir para o desenvolvimento econômico de vários países. No entanto, são bem conhecidos os impactos socioambientais associados a essa atividade. Reconhecendo esses impactos, parte das mineradoras desenvolve programas de Educação Ambiental (EA) por meio de suas ações de Responsabilidade Social Coorporativa (RSC). O recorte geográfico deste estudo foi o município de Congonhas, estado de Minas Gerais, Brasil, inserido no Quadrilátero Ferrífero, uma das maiores províncias de minério de ferro do mundo. O objetivo do estudo foi explorar como a atual percepção dos professores e alunos, da rede municipal de ensino, contribui para uma participação crítica nos programas de RSC. Análi­ses qualitativas e quantitativas, incluindo redução de fatores (Análise de Componentes Principais) e de Cluster (K-means), foram empregadas. Os resultados mostram que há desconhecimento dos professores e dos alunos em relação às atividades de RSC e 71% dos professores trabalham Educação Ambiental de forma autodidata, sem formação acadêmica na área. Para que a atual percepção dos atores con­tribua para sua participação crítica nos programas de RSC, é necessário abordar o instrumento percepção nos projetos ambientais por meio de metodologias participativas.

Biografia do Autor

Clayton Angelo Silva Costa, CEFET-MG

Professor efetivo do Departamento de Geociências

Paulina Maria Maia Barbosa, UFMG

Professora Efetiva do ICB (Instituto de Ciências Biológicas)

Sónia Maria Carvalho Ribeiro , UFMG

Professora efetiva do Departamento de Cartografia, UFMG.

Henrique Godoy Corsetti Purcino, UFMG

Consultor ambiental e mestre pelo Programa de Ecologia, conservação e manejo de vida silvestre da UFMG.

Publicado
2020-09-23
Seção
Artigos