Discursos Heroicos: Represetação Hegemônica nos Audiovisuais Socioambientais

  • Cecilia Maria Pinto do Nascimento Doutora em Ciências pelo Programa de Ensino e História de Ciências da Terra do Instituto de Geociências/Unicamp
  • Maria das Mercês Navarro Vasconcellos Servidora pública, exercendo a função como Educadora Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Rio de Janeiro/RJ Professora de Ciências da Rede Pública do Sistema Municipal de Ensino do RJ atuando na equipe da Gerência de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro
  • Maurício Compiani Servidor público, exercendo a função como Professor Titular Faculdade de Educação - Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP Campinas-SP

Resumo

O contexto socioambiental atual está fortemente influenciado por um tipo de representação da Terra em que a descrição das relações sociedade e natureza são da ordem de uma humanidade genérica e a-histórica. Trata-se de uma ideologia que sustenta e é sustentada por uma representação social em que as relações são entendidas como resultantes das ações dos indivíduos em suas vidas privadas e não como produtos de processos sociais, econômicos, políticos e culturais concretos. Estas representações, verbais e não verbais, que abstraem dos fenômenos a sua concretude histórica têm agravado muito os problemas socioambientais locais/globais e o seu enfrentamento, e ao acompanhar a maioria das ações ditas ambientais, influenciam os trabalhos de Educação Ambiental, comprometendo a proposição e a realização de práticas emancipatórias. Deste modo, nos propomos a estudar essas representações, a fim de explicitar este tipo de mecanismo ideológico atuante nos processos de produção e reprodução da realidade

Biografia do Autor

Cecilia Maria Pinto do Nascimento, Doutora em Ciências pelo Programa de Ensino e História de Ciências da Terra do Instituto de Geociências/Unicamp
Graduada em Física pela Universidade Federal do Rio do Janeiro - UFRJ, mestre em Astronomia pelo Observatório Nacional - ON/MCT e Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Ensino e História de Ciências da Terra do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas - IG/Unicamp
Maria das Mercês Navarro Vasconcellos, Servidora pública, exercendo a função como Educadora Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Rio de Janeiro/RJ Professora de Ciências da Rede Pública do Sistema Municipal de Ensino do RJ atuando na equipe da Gerência de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro
Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2008). Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1994), Graduada em Ciências Biológicas (1990). Atualmente é servidora pública atuando como educadora no Museu da Vida (tecnologista em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz) e na Equipe da Gerência de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (professor I- Ciências). Tem experiência na área da Educação, com ênfase em educação e popularização da ciência, dedicando-se especialmente aos seguintes assuntos: trabalho cooperativo entre museu e escola, educação ambiental, planejamento participativo, projeto político-pedagógico, jogos cooperativos, profissionalização de educadores.
Maurício Compiani, Servidor público, exercendo a função como Professor Titular Faculdade de Educação - Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP Campinas-SP
possui graduação em GEOLOGIA pela Universidade de São Paulo (1981), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1988), DOUTORADO EM EDUCAÇÃO pela Universidade Estadual de Campinas (1996), LIVRE-DOCENTE pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e PROFESSOR TITULAR (2010) pela Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em ensino de ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino fundamental e médio, ensino de geociências, estudos críticos do lugar/ambiente, abordagens sócio-histórica, formação continuada de professores, interdisciplinaridade. Coordenador de graduação do Instituto de Geociências de 2005 a 2007. Coordenador do Programa de Pós-graduação em Ensino e História de Ciências da Terra de 2007 a 2010. Coordenador dos projetos Fapesp Ensino Público 2006/1558-1 e Petrobras Ambiental sobre o tema conhecimentos escolares relacionados à ciência, à sociedade e ao ambiente em microbacia urbana de 2007 a 2010. Desde 2004 é LIDER do Grupo de Pesquisa de Educação Aplicada às Geociências. Sub-coordenador do Programa Multiunidades de Ensino de Ciências e Matemática (PECIM) da UNICAMP a partir de fev/2013.
Publicado
2015-07-06
Seção
Artigos