Sobre a naturalização das injustiças e ideologia na ciência: análise crítica de um texto da revista Nature

  • Maíra Tavares Mendes Proped/UERJ

Resumo

O texto debate a distinção homem/natureza na dialética materialista a partir da categoria trabalho. Trata da análise crítica do discurso de um texto científico sobre comportamento de macacos‐prego, o qual discute o “senso de justiça” em primatas não-humanos, utilizando como parâmetros descritivos das reações dos animais conceitos da economia clássica liberal. Discutimos o papel da ideologia (ou superestruturas) na explicação da realidade, reafirmando que, também na ciência, as circunstâncias fazem os humanos tanto quanto humanos fazem as circunstâncias.

Publicado
2015-07-06
Seção
Artigos