Devemos aproximar questões sobre ética e direitos animais à educação ambiental? O que pensam educadores ambientais brasileiros sobre esse tema

  • Maria Castellano Universidade de São Paulo
  • Marcos Sorrentino Universidade de São Paulo

Resumo

Nos últimos anos tem se ampliado na academia a abordagem de questões relativas às formas como nos relacionamos com os outros animais. Autores destas áreas reconhecem a pertinência de uma aproximação deste campo com o da educação ambiental, tanto pela convergência de princípios quanto pelas inter-relações pragmáticas entre elas. Entretanto, aproximá-las não tem sido trivial, em parte por dificuldades trazidas pelas próprias questões sobre nossas relações com os outros animais, e em parte por entendimentos conservadores sobre a educação ambiental, seu papel e alcance. A partir dos resultados de uma série de questionários, o presente trabalho traz uma perspectiva sobre o que pensam educadores brasileiros – sobretudo educadores ambientais - sobre essa aproximação, e propõe abordagens pedagógicas visando superar as dicotomias e lacunas identificadas entre essas duas áreas. A valorização do diálogo e a inspiração na perspectiva inclusiva e abolicionista dos estudos críticos animais são sugeridas como um caminho nesse sentido.

Biografia do Autor

Maria Castellano, Universidade de São Paulo

Pesquisadora em nível de pós-doutorado junto à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo. Principais temas de pesquisa: educação ambiental, políticas públicas ambientais e relações entre humanos e os outros animais no contexto da educação ambiental.

Marcos Sorrentino, Universidade de São Paulo
Docente junto à ESALQ, Universidade de São Paulo, e coordenador do Laboratório de Educação e Política Ambiental – Oca nessa instituição.
Publicado
2015-07-06
Seção
Artigos