A PERSPECTIVA POLÍTICO-PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO POPULAR DE PAULO FREIRE E A RELEVÂNCIA DE SEU PENSAMENTO

Palavras-chave: Paulo Freire, Educação Popular, Práxis, Transformação

Resumo

O artigo é resultado de um ensaio bibliográfico de caráter qualitativo. Como objetivo buscou-se destacar a relevância do pensamento de Paulo Freire para pensar a educação popular. Compreende-se que a práxis freireana contribui na potencialização das práticas educativas de caráter progressista e popular. A postura crítica em relação aos métodos tradicionais autoritários na educação brasileira, apontam para uma perspectiva democrática, libertadora e igualitária, fecundada pelo diálogo, no processo de construção do conhecimento. Freire pensa a educação com e a partir das classes populares. Entende-se que a centralidade de seu pensamento continua vigente e que o diálogo e a participação ativa dos sujeitos podem auxiliar a perceber as contradições e a realidade social na qual, em busca de transformação, educandos e educadores estão inseridos.

Referências

BRANDÃO C. R. A Educação Popular na Escola Cidadã. Petrópolis: Vozes, 2002.

BOURDIEU, P. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, M.A. e CATANI, A. (Orgs) Pierre Bourdieu: escritos de educação. Petrópolis: Vozes, 2012, p. 39-64.

CARRILLO, A. T. A Educação Popular como prática política e pedagógica emancipadora. In: STRECK, D. R.; ESTEBAN, M. T. (Orgs.). Educação popular: lugar de construção social coletiva. Petrópolis: Vozes, 2013.

FAORO, R. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. 3. ed. rev. São Paulo: Globo, 2001.

FERNANDES, F. Entrevista a Fátima Murad. Tempo Social; Rev. Sociol. USP, S. Paulo, v. 7, n. 1/2: 185-195, outubro de 1995.

FIORI, E.M. Aprender a dizer a sua palavra. In: FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 13. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 13. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, P. Política e educação. Organização Ana Maria de Araújo Freire. 2. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FUKUIYAMA, F. O fim da História e o último homem. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

HARDT, M.; NEGRI, A. Império. Tradução Berilo Vargas. Rio de Janeiro: Record, 2001.

JARA, O. Paulo Freire - diálogo e poder na educação popular. In: XIII Fórum de Estudos: Leituras de Paulo Freire. Santa Rosa-RS, 2012.

MARTÍ, J.; STRECK, D. R. (Org.). Educação para um novo contrato social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

WEYH, C. B. Educar pela Participação. Santo Ângelo: FURI, 2011.

ZITKOSKI, J. J. Horizontes da Refundamentação em Educação Popular. Frederico Westphalen: Ediuri, 2000.

Publicado
2019-08-27