TRABALHO COLABORATIVO NO USO DE SOFTWARE DE GEOMETRIA DINÂMICA

Palavras-chave: Trabalho Coletivo, Colaboração, Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação, Geometria, Matemática

Resumo

A escola, assim como todos que a compõem, não vive isolada, mas inserida num contexto que deve ser usado a favor de seu desenvolvimento, e para o desenvolvimento profissional de seus docentes. Nesse sentido, este trabalho buscou examinar a importância das interações entre professores, promovendo uma cultura profissional colaborativa que partilhe dúvidas e incertezas, para alcançar um objetivo em comum, e promover um aprendizado eficaz da geometria, por meio da interação com as tecnologias, tão presentes fora dos muros da escola. Assim, analisamos um projeto mineiro que apresentou, na parceria entre escola e universidade, a estrutura de debate e discussão sobre o uso das novas tecnologias para o auxílio de ensino de matemática/geometria. Este texto apresenta uma pesquisa qualitativa, com acompanhamento semanal no campo empírico representado pelo laboratório de informática da escola, onde aconteceram a maioria das atividades propostas.

Biografia do Autor

Eliton Meireles de Moura, Universidade de São Paulo

Licenciado em Matemática e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Doutorando na Universidade de São Paulo (USP).

Referências

ABRANTES, P. Investigações em Geometria na sala de aula. In: VELOSO, E.; FONSECA, H; PONTE, J.; ABRANTES, P. (org.). Ensino da geometria ao virar do milénio. Lisboa: Departamento de Educação da Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa. 1999. p. 51-62.

ALVARENGA, C. E. A. Autoeficácia de professores para utilizarem tecnologias de informática no ensino. 2011. 183 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

BARBOSA, F. C. Educação e robótica educacional na escola pública: as artes do fazer. 2011. 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.

BOEIRA, A. F. A linguagem em blog educativo e o processo de aprendizagem. 2011. 178 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2011.

BRANDÃO, A. C.; SELVA, A. C. V. O livro didático na educação infantil: reflexão versus repetição na resolução de problemas matemáticos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 69-83, jul./dez. 1999. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97021999000200006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v25n2/v25n2a06.pdf. Acesso em: 15 out. 2015.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. 126 p.

DUVAL, R. Geometry from a Cognitive Point of View. In: MAMMANA, C.; VILLANI, V. (editores), Perspectives on the Teaching of Geometry for the 215tCentury, Dordrecth-Boston-London: Kluwer Academic Publishers, p. 37-52, 1998.

DUVAL, R. Representation, Vision and Visualization: Cognitive Functions in Mathematical Thinking. Basic Issues for Learning. In: PME 21, México. Anais […] México, v. 1, 1999. p. 3-26.

DUVAL, R. Registros de Representação semiótica e funcionamento cognitivo do pensamento. Revemat: Revista Eletrônica de Educação Matemática. Florianópolis, v. 7, n. 2, p. 266-297, dez. 2012.

DUVAL, R. Questões epistemológicas e cognitivas para pensar antes de começar uma aula de matemática Tradução: Méricles Thadeu Moretti. Revemat: Revista Eletrônica de Educação Matemática. Florianópolis, v. 11, n. 2, p. 1-78, mar. 2017. DOI: https://doi.org/10.5007/1981-1322.2016v11n2p1.

FERREIRA, A. C. Metacognição e desenvolvimento profissional de professores de matemática: uma experiência de trabalho colaborativo. 2003. 368 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

GUIMARÃES, H. Ensinar matemática: concepções e práticas. Lisboa: APM. (1988).

HOFFER, A. Geometria é mais que prova. Tradução de Antonio Carlos Brolezzi. Mathematics Teacher, NCTM, v. 74, p.11-18, jan. 1981.

JANZEN, E. A. O papel do professor na formação do pensamento matemático de estudantes durante a construção de provas em um ambiente de geometria dinâmica. 2011. 194 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011.

LOBO da COSTA, N. M.; PRADO, M. E. B. B. Formação Continuada do Professor de Matemática – o trabalho colaborativo e o desenvolvimento profissional docente, In: XIII CONFERÊNCIA INTERAMERICANA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 13, 2011, Recife. Anais [...] Recife, 2011, p. 1-13. Disponível em: http://www.lematec.net.br/CDS/XIIICIAEM/artigos/1558.pdf. Acesso em: 20 abr. 2017.

MENEZES, D. C. Desenvolvimento da Cultura Digital na formação inicial do professor de matemática. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, 2014.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 14. ed. Campinas, SP. Papirus, 2008.

NACARATO, A. M. O ensino de Geometria nas séries iniciais. In: IX ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2007, Belo Horizonte. Diálogos entre a pesquisa e a prática educativa. Anais [...] Belo Horizonte: SBEM e SBEM/MG, 2007. v. 1. p. 1-18.

NACARATO, A. M. et al. A geometria nas séries iniciais: uma análise sob a perspectiva da prática pedagógica e da formação de professores. Adair Mendes Nacarato, Carmem Lucia Bancaglion Passos. – São Carlos: EdUFSCar. 2003.

PRENSKY, M. A. Digital Natives Digital Immigrants. On the Horizon. MCB University Press (2001).

PRENSKY, M. A. Não me atrapalhe, mãe – Eu estou aprendendo! São Paulo: Phorte, 2010. 320 p.

RIBEIRO, A. L. O papel da escola básica como agência promotora do letramento digital. E- Hum, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 1-15. 2010.

ROCHA, I. A Didática da Matemática no desenvolvimento profissional dos professores do 1. ciclo. Lisboa: APM. (1995).

RODRIGUES, C. O uso de blogs como estratégia motivadora para o ensino de escrita na escola. Dissertação (Mestrado em Educação) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

ROLDÃO, M. C. (2005). Formação de professores, construção do saber profissional e cultura da profissionalização: que triangulação? In: ALONSO, L.; ROLDÃO, M. C. (Coord.), Ser professor do 1º ciclo: construindo a profissão. Coimbra: Almedina. 2005. p. 13-26.

SANTOS, C. A.; NACARATO, A. M. Aprendizagem em Geometria na educação básica: a fotografia e a escrita na sala de aula. Belo Horizonte: Autentica. 2014.

ZILLI, S. R.. A Robótica Educacional no Ensino Fundamental: Perspectivas e Prática. 89 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

Publicado
2019-12-19