ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO CAMPO DA DINÂMICA DE USO E COBERTURA DE TERRA: UM OLHAR PARA A REALIDADE MOÇAMBICANA

  • Lucrêncio Silvestre MACARRINGUE Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Édson Luis BOLFE Embrapa Informatica
  • Óscar Alexandre FUMO Universidade Eduardo Mondlane

Resumo

Esta revisão tem por objetivo discutir o enquadramento do estudo da dinâmica de uso e cobertura da terra nas abordagens metodológicas conhecidas, com olhar para a realidade moçambicana, que se distingue de outras no que diz respeito às práticas culturais e questões políticas e financeiras no ordenamento do território. A importância dessa revisão reside na abertura de um debate sobre que caminhos percorrer para um efetivo levantamento do uso e cobertura de terra com base nas abordagens metodológicas dominantes no campo científico. Com base no levantamento teórico sobre as abordagens metodológicas e questões inerentes à dinâmica de uso e cobertura de terra (teoria e prática), descrição das atividades envolvidas no âmbito do levantamento de uso e cobertura de terra, foi possível estabelecer relações que permitem enquadrar cada atividade a uma dada abordagem metodológica. Os resultados da discussão permitiram visualizar diferentes possibilidades metodológicas para a condução de uma pesquisa sobre a dinâmica do uso e cobertura da terra, especificamente no contexto moçambicano.

Biografia do Autor

Lucrêncio Silvestre MACARRINGUE, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutorando em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP.

Édson Luis BOLFE, Embrapa Informatica

Pesquisador na área Sensoriamento Remoto na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desde 2001. Docente permanente e orientador (mestrado e doutorado) do Curso de Pós-Graduação em Geografia do Instituto de Geociências (Unicamp - Brasil) desde 2014. Pesquisador visitante no Center for Global Change and Earth Observations (Michigan State University, USA) em 2015 e no Agricultural Research Centre for International Development (Cirad, França) em 2018/2019. Tem experiência na área de Geociências, atuando em: sensoriamento remoto agrícola, comportamento espectral de vegetação, dinâmica de uso e cobertura das terras, zoneamentos agrícolas e indicações geográficas. Doutor em Geografia pelo Instituto de Geociências da Unicamp (2010); Mestre em Engª Agrícola/Sensoriamento Remoto (2001) e Graduado em Engª. Florestal (1999) pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Como gestor na Embrapa foi Chefe de Pesquisa & Desenvolvimento (CNPM - 2010/2014); Presidente do Portfólio de Monitoramento do Uso e Cobertura das Terras no Brasil (PortGeo - 2014/2016) e Coordenador do Sistema de Inteligência Estratégica (Agropensa - 2016/2017). Participa do Grupo de Pesquisas em Métodos Avançados de Análise Geoespacial (Unicamp/Embrapa/CNPq) desde 2014.

Óscar Alexandre FUMO, Universidade Eduardo Mondlane

Possui graduação em Ensino de Português pela Universidade Eduardo Mondlane(2010). Mestre em Liguistica Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2019). Tem experiência na área de Letras atuando como professor na Universidade Eduardo Mondlane em Mocambique desde 2011.

Publicado
2020-09-14
Seção
Artigos