SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA:UMA ABORDAGEM CONTEXTUALIZADA NA HISTÓRIA

  • Edson Luis BOLFE UNICAMP
  • Lindon Fonseca MATIAS UNICAMP
  • Marcos César FERREIRA UNICAMP

Resumo

Desde as remotas sociedades, passando pela invenção do telégrafo elétrico no século XIX, pelos meios de comunicação de massa no século XX, e até mais recentemente, o surgimento da Internet, onde a informação começou a fluir com velocidade superior a dos corpos físicos, o ser humano convive com um crescimento exponencial do volume de dados disponíveis das mais diversas áreas do conhecimento. Todavia, a partir de 1960, os conceitos de dados e informações sofreram grandes transformações pelo advento dos computadores eletrônicos, hardwares e sofisticados softwares como os sistemas de informação geográfica (SIG). O uso dos SIG atinge atualmente a quase todas as universidades, institutos de pesquisas e empresas, criando enormes possibilidades às mais variadas linhas de pesquisa das geociências, principalmente no que tange a análise espacial de dados geográficos. O domínio da informação espacial disponível é uma fonte de poder, uma vez que permite analisar fatores do passado, relacionando-os com os fenômenos da natureza e da sociedade, compreendendo o presente, e principalmente, antevendo o futuro do espaço geográfico. Assim, o presente artigo objetiva contextualizar historicamente a evolução dos SIG nas últimas décadas, abordando seu desenvolvimento, funcionalidades e características, além de apresentar os pioneiros nesses sistemas no Brasil. Palavras-chave: Geotecnologias. Geoprocessamento. SIG
Publicado
2008-10-16
Seção
Artigos