CAMINHOS METODOLÓGICOS POSSÍVEIS NA FORMAÇÃO DOCENTE EM LETRAS: METODOLOGIAS ATIVAS NA DISCIPLINA DE SINTAXE

Palavras-chave: Ensino de Gramática. Metodologias Ativas. Formação Docente. Sintaxe. Letras.

Resumo

O artigo tematiza o ensino de Língua Portuguesa (LP) nos cursos de licenciatura, dando ênfase aos conteúdos gramaticais, em uma perspectiva atual, a fim de analisar caminhos metodológicos possíveis para abordagens ativas em torno da disciplina de Sintaxe. Como objetivos específicos, busca-se: (i) apresentar um breve panorama sobre o ensino de gramática na formação do professor de língua portuguesa; (ii) apontar contribuições das metodologias ativas (MAs) para o processo de ensino-aprendizagem; e (iii) apresentar uma proposta didática idealizada com base no uso das MAs como alternativas pedagógicas relevantes e significativas para o trabalho com conteúdos gramaticais em nível superior. Justifica-se esta pesquisa pelas discussões atuais envolvendo o despreparo dos docentes para o trabalho com gramática nas salas de aula e, ainda, pelo destaque que as MAs têm ganhado no contexto educacional. Assim, este trabalho se utiliza de uma metodologia de caráter bibliográfico, contando com o aporte teórico de autores como Antunes (2003), Geraldi (2001), Moran (2018) e Luckesi (2011). Como resultado, apresenta-se a sugestão metodológica visando a sistematizar todas as discussões realizadas ao longo deste estudo.

Referências

ANTUNES, I. Aula de português: encontro & interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BACICH, L.; MORAN, J. (org.). Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

BERGMANN, J.; SAMS, A. Sala de Aula Invertida: Uma Metodologia Ativa de Aprendizagem. Rio de Janeiro: LTC, 2018.

CAMARGO, F.; DAROS, T. A sala de aula inovadora: estratégias pedagógicas para fomentar o aprendizado ativo. Porto Alegre: Penso, 2018.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 2005.

FREIRE, P.; MACEDO, D. Alfabetização: leitura do mundo leitura da palavra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

GERALDI, J. W. (org.) O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2001.

IBAÑOS, A. M. T.; OTHERO, G. de Á.; BIASIBETTI, A. P. C. da S. Apresentação – Linguística: Sintaxe e suas interfaces. Letrônica, Porto Alegre, v. 8, n. 2, jul./dez., 2015, p. 249-255. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/letronica/article/view/21358. Acesso em: 7 ago. 2018.

IX FÓRUM NACIONAL DE METODOLOGIAS ATIVAS NA FORMAÇÃO EM SAÚDE, 2018, Curitiba. Oficina… Curitiba: Faculdades São Tomé e Príncipe, 2018.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MEIRELES, C. Romanceiro da Inconfidência. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1989.

MELLO, A. F.; CAETANO, J. M. P.; SOUZA, C. H. M. de. Aprendizagens Ativas na Formação em Letras: uma abordagem metodológica para a disciplina de Linguística Textual. Link Science Place, Campos dos Goytacazes, 2018 [no prelo].

MENDONÇA, M. Análise Linguística no Ensino Médio: um novo olhar, um outro objeto. In: BUNZEN, C.; MENDONÇA, M. (org.). Português no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola Editorial, 2006, p. 199-226.

MORAN, J. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. In: BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018, p. 2-24.

MUNHOZ, A. S. ABP. Aprendizagem Baseada em Problemas: ferramenta de apoio ao docente no processo de ensino e aprendizagem. São Paulo: Cengage Learning, 2015.

PALMA, D. V.; TURAZZA, J. S.; JÚNIOR, J. E. N. Educação Lingüística e desafios na formação de professores. In: BASTOS, N. B. Língua Portuguesa: lusofonia – memória e diversidade cultural. São Paulo: EDUC, 2008, p. 215-223.

PERINI, M. A. Gramática Descritiva do Português. São Paulo: Editora Ática, 2011.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

SILVA, N. Í. da. Ensino Tradicional de Gramática ou Prática de Análise Linguística: uma questão de (con)tradição nas aulas de português. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 10, n. 4, p. 949-973, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1984-63982010000400007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1984-63982010000400007&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 5 out. 2018.

SUASSUNA, L. Ensino de análise linguística: situando a discussão. In: SILVA, A.; PESSOA, A. C. P.; LIMA, A. Ensino de gramática: reflexões sobre a língua portuguesa na escola. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012.

TRAVAGLIA, L. C. Gramática: ensino plural. São Paulo: Cortez, 2003.

Publicado
2020-08-31