Formação de professores em colaboração: possibilidades de ressignificação das práticas pedagógicas

Palavras-chave: Desenvolvimento Profissional. Formação de Professores em Serviço. Práticas Formativas Colaborativas. Reflexividade.

Resumo

O artigo apresenta resultados de uma pesquisa no campo da formação continuada de professores estruturada em uma perspectiva de colaboração numa parceria entre a universidade e a escola de educação básica. O objetivo é demonstrar que o processo formativo constituído de forma colaborativa tem possibilitado movimentos reflexivos importantes para a tomada de consciência e a promoção de mudanças na prática pedagógica. A formação configurou-se como um grupo de estudo que se reuniu durante dois anos, com adesão voluntária de professores, para discutir as demandas advindas do dia a dia da escola. Por meio de narrativas orais e escritas evidencia-se o movimento reflexivo diante das dúvidas, das dificuldades e dos desafios, que, ao serem socializados e discutidos, ganharam materialidade e potencializaram as mudanças. Os resultados apresentam um deslocamento do foco das discussões, que inicialmente evidenciavam as dificuldades dos alunos, para reflexões em torno do planejamento e elaboração das propostas.

Referências

ALCOFORADO, L. Desenvolvimento profissional, profissionalidade e formação continuada de professores: possíveis contributos dos relatos autobiográficos profissionais. Educação. Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 65-84, jan./abr., 2014.

BARBOSA, S. H. P. B.; FERNANDES, M. C. da S. G. A Teoria do professor reflexivo na formação continuada de professores: discurso vazio de conteúdo. Revista Eletrônica de Educação, v. 12, n. 1, p. 6-19, jan./abr. 2018.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1987.

CUNHA, M. I. Conta-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Rev. Fac. Educ., São Paulo, v. 23, n. 1-2, s/p, jan. 1997.

DINIZ-PEREIRA, J. E. A construção social do individualismo na profissão docente: como transcender as fronteiras tradicionais da identidade dos professores?. Revista de Educação PUC-Campinas, v. 20, n. 2, p. 127-142, nov. 2015.

GHEDIN, E. Professor reflexivo: da alienação da técnica à autonomia da crítica. In PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002. p. 129-150.

IMBERNÓN, F. Formação Docente e Profissional – formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

MATTOS, C. L. G. A pesquisa em colaboração com o professor: vivências de campo em etnografia crítica de sala de aula. In: MATTOS, C. L. G.; CASTRO, P. A. (org.) Etnografia e educação: conceitos e usos [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2011. p. 85-100.

NÓVOA, A. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista de Educación, 350. Septiembre-diciembre, p. 203-218, 2009.

PARO, V. H. Gestão escolar, democracia e qualidade do ensino. São Paulo: Ática, 2007.

PIMENTA, S. G. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (org.) Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002. p. 17-52.

ROCHA, M. S. P. L. da. Imaginar, calcular, ressignificar: articulações entre imaginação e cognição em práticas pedagógicas. Revista de Educação PUC Campinas, v. 19, n.3, p. 227-237, 2014.

SADALLA, A. M. F. A.; SÁ-CHAVES, I. Constituição da reflexividade docente: indícios de desenvolvimento profissional coletivo. Revista ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v.9, n. 2, p. 189-203, jun. 2008.

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo. Porto Alegre: Artmed, 2008.

SILVA, A. O.; TORTELLA, J. C. B. A formação continuada de professores: possibilidade real de mudança ou sintoma de intensificação? Revista Comunicações, v. 1, p. 23-40, 2016.

SMOLKA, A. L. B. A criança na fase inicial da escrita. São Paulo: Cortez; Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

TARDIF, M.; MOSCOSO, J. N. A noção de “profissional reflexivo” na educação: atualidade, usos e limites. Cadernos de Pesquisa, v. 48, n. 168, p. 388-411, abr./jun. 2018.

TASSONI, E. C. M.; MEGID, M. A. B. A. A formação de professores alfabetizadores e o Programa Ler e Escrever. ETD. Educação Temática Digital, v. 17, n. 1, p. 193-210, 2015.

Publicado
2022-01-10
Como Citar
TASSONI, E. C. M. Formação de professores em colaboração: possibilidades de ressignificação das práticas pedagógicas. Educação: Teoria e Prática, v. 31, n. 64, p. e38[2021], 10 jan. 2022.