O O grêmio dos professores primários de Pernambuco fabricando bons hábitos: “a caixa escolar” (1883-1884)

Palavras-chave: Grêmio dos Professores Primários. Instituto Caixa Escolar. Século XIX.

Resumo

Investigamos, com pesquisa documental direta e transcrição completa, 22 números – 17 de 1883 e 5 de 1884 – do periódico quinzenal veiculado pela Associação do Grêmio dos Professores Primários de Pernambuco, sob a guarda do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano (APEJE). Durante a análise dos assuntos debatidos e vivenciados pelos(as) docentes associados(as) localizamos a fundação, a organização e o funcionamento do dispositivo Caixa Escolar. Investigando os relatórios do Inspetor da Instrução Pública João Barbalho Uchôa Cavalcanti, identificamos que, na província de Pernambuco, o dispositivo Caixa Escolar foi propagandeado e instituído para a “moralização” financeira dos(as) alunos(as) das escolas primárias por meio da prática sistemática de poupança “benefício” para os(as) alunos(as) pobres (GRÊMIO, nº 06, 1883; CAVALCANTI, 1878). Concluímos que esse instituto, nos embates emergidos da Associação do Grêmio dos Professores Primários, foi efetivado como uma importante estratégia (CERTEAU, 1998) para a “fabricação” de hábitos morigerados, de previdência e controle das crianças e jovens populares.

Referências

ALVAREZ-URIA, F.; VARELA, J. Arqueologia de la Escuela. 1. ed. Madrid: La Piqueta, 1991. 304 p.

CARRETERO, M. Construir e ensinar as ciências sociais e a história. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. 138 p.

CAVALCANTI, J. B. U. Estudo sobre o sistema de ensino primário e organização pedagógica das escolas da Corte, Rio de Janeiro e Pernambuco. Recife: Typographia de Manoel Figueiroa de Faria & Filhos, 1879.

CAVALCANTI, J. B. U. Relatório apresentado ao Presidente da Província de Pernambuco. Recife: Typographia de Manoel Figueroa de Faria & Filhos, 1878.

CAVALCANTI, J. B. U. Relatório apresentado ao Presidente da Província de Pernambuco. Recife: Typographia de Manoel Figueroa de Faria & Filhos, 1881.

CAVALCANTI, J. B. U. Relatório apresentado ao Exmo. Sr. Presidente da Província em 31 de janeiro de 1883. Recife: Typographia de Manoel Figueroa de Faria & Filhos, 1883.

DE CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. 3. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 1998. 351 p.

EISENBERG, P. Modernização sem mudança: a indústria açucareira de Pernambuco (1840-1910). 1. ed. Campinas: Paz e Terra, 1977. 294 p.

FERNANDES, R. Os caminhos do ABC: sociedade portuguesa e ensino de primeiras letras. 1. ed. Portugal: Porto Editora, 1994. 734 p.

MATTOS, I. R. de. O tempo saquarema: a formação do estado imperial. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1990. 311 p.

MELLO, E. C. de. O norte agrário e o Império (1871-1889). 1. ed. São Paulo: Topbooks, 1999. 304 p.

MUNHOZ, F. G.; VIDAL, D. G. Experiência docente e transmissão familiar do magistério no Brasil. Revista Mexicana de Historia de la Educación, Ciudad de México, v. 3, n. 6, p. 125-157, 2015.

OLIVEIRA, F. de F. A.; NETA, F. O. A Caixa Escolar no processo de descentralização da educação pública no Rio Grande do Norte. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, n. 2, 2002, Natal. Anais [...] Natal: Instituto Federal do Rio Grande do Norte, 2002, p. 1-10. Disponível em: http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pdfs/Tema3/0362.pdf. Acesso em: 20 ago. 2017.

PERNAMBUCO. Decreto Lei nº 196, de 1847. Cria a Caixa Econômica Provincial. Coleção de Leis, Decretos e Resoluções da Província de Pernambuco. Recife, v. 10, p. 19-23

PERNAMBUCO. Fala com que o Sr. presidente, Desembargador José Manoel de Freitas abriu a sessão da Assembleia Legislativa Provincial do dia 03 de março de 1884. Recife: Typographia de Manoel Figueroa de Faria & Filhos, 1883, p. 33. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/701/000033.html. Acesso em: 10 mar. 2017.

PRIMÁRIOS, Grêmio dos Professores. Revista da Sociedade do Grêmio dos Professores Primários, nº 1, APEJE, Recife, p. 1-8, 1883.

PRIMÁRIOS, Grêmio dos Professores. Revista da Sociedade do Grêmio dos Professores Primários, nº 3, APEJE, Recife, p. 1-8, 1883.

PRIMÁRIOS, Grêmio dos Professores. Revista da Sociedade do Grêmio dos Professores Primários, nº 6, APEJE, Recife, p. 1-8, 1883.

PRIMÁRIOS, Grêmio dos Professores. Revista da Sociedade do Grêmio dos Professores Primários, nº 19, APEJE, Recife, p. 1-8, 1884.

SANTOS, Y. S. A sociedade propaganda da instrução pública e suas ações de qualificação profissional em Recife (1872-1903). 2014. 138 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.

SCHUELER, A. F. M. de. Educar e Instruir: a instrução popular na Corte Imperial – 1870 a 1889. 1997. 240 f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1997.

SILVA, A. M. P. da. Aprender com perfeição e sem coação: uma escola para meninos pretos e pardos na Corte. 1. ed., Brasília: Plano, 2000. 163 p.

SILVA, A. M. P. Processos de construção das práticas de escolarização em Pernambuco, em fins do século XVIII e primeira metade do século XIX. 1. ed. Recife: Editora da UFPE, 2007. 398 p.

SILVA, A. M. P. da. Notas para o estudo da instituição da obrigatoriedade da educação primária na província de Pernambuco. In: VIDAL, D. G.; SÁ, E. F. de; SILVA, V. L. G. da (org.). Obrigatoriedade escolar no Brasil. Universidade Federal do Mato Grosso: EdUFMT, 2013, p. 209-226.

SOUZA, F. A. e. Direitos políticos em depuração: a Lei Saraiva e o eleitorado do Recife entre as décadas de 1870 e 1880. 2012. 234 f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.

VILLA-BELLA, B. de. Regulamento da Escola Normal em 21 de julho de 1868. Recife: Typographia de Manoel Figueroa de Faria & Filhos, 1868.

Publicado
2021-06-15
Como Citar
DE LIMA, D.; ADRIANA MARIA PAULO DA SILVA. O O grêmio dos professores primários de Pernambuco fabricando bons hábitos: “a caixa escolar” (1883-1884). Educação: Teoria e Prática, v. 31, n. 64, p. e24[2021], 15 jun. 2021.