“Digitalização da educação” na pandemia de Covid-19: uma análise à luz do conceito foucaultiano de periculosidade

Palavras-chave: Saber de Experiência. Darwinismo Social. Educação Estética. Digitalização Pedagógica.

Resumo

A presente pesquisa é um estudo de análise empírico-conceitual que, por meio do conceito foucaultiano de periculosidade, compreende o período pandêmico da COVID-19 como momento demasiadamente sensível para a Educação. Se, por um lado, a “digitalização da educação” é uma medida tomada para ofertar aparatos acolhedores aos alunos distantes da escola, por outro pode se caracterizar como dispositivo que implode a educação dialógica emancipatória e a dimensão estética da educação, com todo o seu aspecto de produção grupal e com a sua dimensão democrática. Partindo da interpelação de quais cuidados precisamos ter neste período, o estudo objetiva fazer um convite para termos cuidado e coragem, nessa ordem, no enfrentamento dos problemas, e seus efeitos, presentificados na pandemia, visando à prudência com as tecnologias implementadas. Em defesa da educação estética, sensível e democrática, consideramos que a “digitalização pedagógica” é o estágio severo da educação bancária, dando total subsídio ao controle disciplinar e fortalecimento do darwinismo social.

Referências

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1987. Obras escolhidas, 3. ed. 253 p.

BRASIL. Decreto presidencial nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=65251-decreto9057-pdf&category_slug=maio-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 27 jun. 2020.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB – Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL DE FATO. Professores, pais e alunos apontam dificuldades e limitações do ensino a distância. 2020. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/05/04/professores-pais-e-alunos-apontam-dificuldades-e-limitacoes-no-ensino-a-distancia. Acesso em: 19 jun. 2020.

CARIACICA. Escolas de Cariacica realizam atividades a distância durante a quarentena. 2020. Disponível em: https://www.cariacica.es.gov.br/noticias/68100/escolas-de-cariacica-realizam-atividades-a-distancia-durante-a-quarentena. Acesso em: 13 jun. 2020.

CNN BRASIL. Fala do Ministro Ricardo Salles. In: STF divulga ÍNTEGRA do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. 25 min.17 seg. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=TjndWfgiRQQ. Acesso em: 16 jun. 2020.

COLEMARX, Coletivo de Estudos em Marxismo e Educação. Em defesa da educação pública comprometida com a igualdade social: por que os trabalhadores não devem aceitar aulas remotas. Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: http://www.colemarx.com.br/wp-content/uploads/2020/04/Colemarx-texto-cr%C3%Adtico-EaD-2.pdf. Acesso em: 19 jun. 2020.

DUARTE JR., J. F. O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. 4. ed. Curitiba: Criar, 2006. 225 p.

EXTRA. “Não estou me sentindo uma estudante”: alunos reclamam do ensino on-line durante pandemia. 2020. Disponível em: https://extra.globo.com/noticias/educacao/nao-estou-me-sentindo-uma-estudante-alunos-reclamam-do-ensino-on-line-durante-pandemia-24380683.html. Acesso em: 19 jun. 2020.

FOUCAULT, M. Sobre a genealogia da ética: uma revisão do trabalho. In: RABINOW, P.; RABINOW, H. Michel Foucault: uma trajetória filosófica (para além do estruturalismo e da hermenêutica). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995. p. 253-278.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 42. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. Do original em francês: Surveiller et punir.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 11. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982. 218 p.

G1. Coronavírus: Ministro da Saúde diz que Manaus entrou no radar da pasta por aumento de casos. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2020/04/03/coronavirus-ministro-da-saude-diz-que-manaus-entrou-no-radar-da-pasta-por-aumento-de-casos.ghtml. Acesso em: 15 jun. 2020.

KRENAK, A. O amanhã não está à venda. São Paulo: Editora Schwarcz S.A. 2020.

LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, abr. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782002000100003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 27 jun. 2020.

LOURAU, R. RENE Lourau na UERJ: analise institucional e praticas de pesquisa. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 1993. 114 p.

MBEMBE, A. O direito universal à respiração. Texto (020). N-1 eduções. 2020. Disponível em: https://n-1edicoes.org/020. Acesso em: 11 jun. 2020.

OPAS - Organização Pan-Americana da Saúde. COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em: 2 jul. 2020.

SAFATLE, V. Bem-vindo ao estado suicidário. Texto (004). N-1 eduções. 2020. Disponível em: https://www.n-1edicoes.org/textos/23. Acesso em: 11 jun. 2020.

SEDU, Secretaria da Educação do Estado do Espírito Santo. Chromebooks e plataforma GoogleForms são utilizados em avaliações. 2019. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/Not%C3%Adcia/chromebooks-e-plataforma-googleforms-sao-utilizados-em-avaliacoes. Acesso em: 16 jun. 2020.

SEDU, Secretaria da Educação do Estado do Espírito Santo. O que é o Programa EscoLAR. [2010]. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/escolar/o-que-e-o-programa-escolar. Acesso em: 13 jun. 2020.

SEDU, Secretaria da Educação do Estado do Espírito Santo. Profissionais da Educação participam de “Formação Google”. 2019b. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/Not%C3%Adcia/profissionais-da-educacao-participam-de-formacao-google. Acesso em: 16 jun. 2020.

TSALLIS, A. Caros colegas pesquisadores. In: BERNARDES, A. G.; TAVARES, G. M.; MORAES, M. (org.). Cartas para pensar: políticas de pesquisa em psicologia. Vitória, ES: EDUFES, 2014. 162 p.

VEIGA-NETO, A.; LOPES, M. C. Inclusão e governamentalidade. Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 100, p. 947-963, out. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302007000300015&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 8 abr. 2020.

VILA VELHA. Prefeitura disponibiliza Formação Continuada a professores em isolamento social. Disponível em: https://www.vilavelha.es.gov.br/noticias/2020/04/prefeitura-disponibiliza-formacao-continuada-a-professores-em-isolamento-social-29707. Acesso em: 13 jun. 2020.

WHO – World Health Organization. Coronavirus disease (COVID-19). Situation Report – 163 (Data as received by WHO from national authorities by 10:00 CEST, 1 July 2020). Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200701-covid-19-sitrep-163.pdf?sfvrsn=c202f05b_2&ua=1. Acesso em: 2 jul. 2020.

Publicado
2022-06-29
Como Citar
ROBERTO, L. DA S.; ROBERTO, M. DA S. “Digitalização da educação” na pandemia de Covid-19: uma análise à luz do conceito foucaultiano de periculosidade. Educação: Teoria e Prática, v. 32, n. 65, p. e26[2022], 29 jun. 2022.