Modelos didáticos e neurociência: popularizando o cérebro por meio da educação não formal

Palavras-chave: Neurociências. Divulgação científica. Educação não formal.

Resumo

O presente trabalho relata a experiência de uma ação extensionista que fez parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia focada em ensinar neurociências para crianças e adolescentes. Para isso, utilizou como material atividades e práticas artísticas inspiradas no livro Caçadores de neuromitos kids: em busca da verdade sobre o cérebro. Como resultado, mais de 375 pessoas visitaram o evento e interagiram com as monitoras nos dois estandes focados nessa temática. Ao final da ação, os visitantes opinaram sobre o quanto gostaram das atividades por meio de um recurso com escala Likert de cinco emoticons (“detestei”, “não gostei”, “indiferente”, “gostei”, “gostei muito”). Dentre os respondentes, mais de 90% assinalaram “gostei muito” em ambos os estandes, além da observação e do envolvimento dos(as) participantes por meio de perguntas e demonstração de interesse nas atividades propostas.

Referências

AFONSO, E. G. M. A divulgação científica para o grande público: o papel das relações públicas: o caso do Ciimar. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências e Comunicação) – Universidade Fernando Pessoa, Porto, 2008.

ANSARI, D.; COCH, D.; DE SMEDT, B. Connecting education and cognitive neuroscience: where will the journey take us? Educational Philosophy and Theory, Hoboken, v. 43, n. 1, p. 37-42, 2011.

ARANTES, M.; ARANTES, J.; FERREIRA, M. A. Tools and resources for neuroanatomy education: a systematic review. BMC Medical Education, London, v. 18, art. 94, 2018.

BALBINOT, M. C. Uso de modelos, numa perspectiva lúdica, no ensino de ciências. In: ENCONTRO IBERO-AMERICANO DE COLETIVOS ESCOLARES E REDES DE PROFESSORES QUE FAZEM INVESTIGAÇÃO NA ESCOLA, 4., 2005, Lajeado. Anais […]. Lajeado: Univates, 2005.

BARRADAS, P. C. et al. O neurônio não é a única célula importante do sistema nervoso: conheça a glia e várias curiosidades que vão “colar” na sua mente. In: EKUNI, R.; ZEGGIO, L.; BUENO, O. F. A. Caçadores de neuromitos: o que você sabe sobre seu cérebro é verdade? São Paulo: Memnon, 2017. p. 142-152.

CASTOLDI, R.; POLINARSKI, C. A. A utilização de recursos didático-pedagógicos na motivação da aprendizagem. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENSINO E TECNOLOGIA, 1., 2009, Curitiba. Anais […]. Curitiba: UTFPR, 2009.

DE GOBBI, J. I. F.; KISS, A. C. I.; NISHIDA, S. M. Semana de conscientização sobre o cérebro em Botucatu: interação entre a universidade e o ensino fundamental. Revista Brasileira de Extensão Universitária, Chapecó, v. 11, n. 1, p. 87-95, 2020.

ESHACH, H. Bridging in-school and out-of-school learning: formal, non-formal, and informal education. Journal of Science Education and Technology, New York, v. 16, n. 2, p. 171-190, 2007.

FÓRUM DE PRÓ-REITORES DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRAS. Política Nacional de Extensão Universitária. Manaus: Forproex, 2012. Disponível em: https://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.

FRAGEL-MADEIRA, L.; ARANHA, G. Divulgação e alfabetização científica: o papel do pesquisador na difusão do conhecimento científico. In: ARANHA, G.; SHOLL-FRANCO, A. Caminhos da neuroeducação. Rio de Janeiro: Ciências e Cognição, 2012. p. 119-128.

GOMES, A. G.; CAMPOS, C. R. P.; MULINE, L. S. Ensinando história, cultura e ciências no museu: atividades interdisciplinares para formação de criticidade. Ensino, Saúde e Ambiente, Niterói, v. 7, n. 1, art. a2118, 2014.

GOMES, F. C. A.; TORTELLI, V. P.; DINIZ, L. Glia: dos velhos conceitos às novas funções de hoje e as que ainda virão. Estudos Avançados, São Paulo, v. 27, n. 77, p. 61-84, 2013.

GUIMARÃES, G. M. A.; ECHEVERRÍA, A. R.; MORAES, I. J. Modelos didáticos no discurso de professores de ciências. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 11, n. 3, p. 303-322, 2006.

KANDEL, E. et al. Princípios de neurociências. 5. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

LANGNER, L. et al. Conhecendo o cérebro 2018: interdisciplinaridade em um evento de extensão. Extensio: Revista Eletrônica de Extensão, Florianópolis, v. 17, n. 35, p. 147-161, 2020.

MOURA, P. et al. Caçadores de neuromitos kids: manual de neuroarte. Florianópolis: Ibies, 2018. Disponível em: researchgate.net/publication/336701980_Manual_de_Neuroarte. Acesso em: 10 out. 2019.

O’CONNOR, C.; REES, G.; JOFFE, H. Neuroscience in the public sphere. Neuron, Cambridge, v. 74, n. 2, p. 220-226, 2012.

ORGANIZATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT. Learning seen from a neuroscientific approach. Paris: OECD, 2002. Disponível em: http://www.oecd.org/education/ceri/31706603.pdf. Acesso em: 15 maio 2020.

PASQUINELLI, E. Neuromyths: why do they exist and persist? Mind, Brain, and Education, Hoboken, v. 6, n. 2, p. 89-96, 2012.

RACINE, E. et al. Contemporary neuroscience in the media. Social Science & Medicine, Oxford, v. 71, n. 4, p. 725-733, 2010.

SANCHEZ, E. P. De la neurofobia e la fascinación por la neurología. Repertorio de Medicina y Cirugía, Bogotá, DC, v. 21, n. 4, p. 223-224, 2012.

SHOLL-FRANCO, A. Capacete do cérebro. Museu Itinerante de Neurociências, [s. l.], [2019]. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/min/?page_id=1297. Acesso em: 13 dez. 2021.

SILVA, M. A. et al. Práticas artísticas para divulgar neurociência: relato do evento “Conhecendo o cérebro”. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 13, n. 3, p. 224-244, 2017.

SOUZA, D. M. V. Museus de ciência, divulgação científica e informação: reflexões acerca de ideologia e memória. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 14, n. 2, p. 155-168, 2009.

SOUZA, E. M.; MESSEDER, J. C. Deu ciência na costura: modelo celular didático artesanal. Ensino, Saúde e Ambiente, Niterói, v. 11, n. 2, p. 80-101, 2018.

TRÓPIA, G. Reflexões sobre o discurso na divulgação neurocientífica. Ciência & Ensino, Piracicaba, v. 2, n. 2, 2008.

VARGAS, L. S. et al. Conhecendo o sistema nervoso: ações de divulgação e popularização da neurociência junto a estudantes da rede pública de educação básica. Ciência & Cognição, Rio de Janeiro, v. 19, n. 2, p. 233-241, 2014.

ZEGGIO, L.; EKUNI, R.; BUENO, O. F. A. Caçadores de neuromitos kids: em busca da verdade sobre o cérebro. Florianópolis: Ibies, 2018.

Publicado
2022-01-10
Como Citar
LUIZ, I.; MOURA, P.; LANA CORREA DE CARVALHO, M.; ZEGGIO, L.; FRANCISCO AMODEO BUENO, O.; EKUNI, R. Modelos didáticos e neurociência: popularizando o cérebro por meio da educação não formal. Educação: Teoria e Prática, v. 31, n. 64, p. e51[2021], 10 jan. 2022.