Conflitos, incivilidades e violências: desafios dentro da escola

Palavras-chave: Incivilidade na Escola. Violência Escolar. Discursos de Educadores.

Resumo

Este artigo teve como objetivo compreender como a comunidade escolar – em geral – e os professores e a equipe gestora – em específico – têm lidado com as questões referentes aos conflitos, incivilidades e violências dentro da escola. A investigação, de caráter quantiqualitativa, cuja forma é descritivo-analítica, coletou, organizou e analisou os dados sob a ótica da análise do discurso francesa, segundo Orlandi (1999). A pesquisa empírica foi realizada em duas escolas públicas estaduais de ensino fundamental anos finais de duas cidades de médio porte do interior paulista. Foram quatro as categorias de análise: a violência verbal e física na escola; o desinteresse dos alunos e a indisciplina; situações conflitantes e a relação de poder no espaço escolar; e discursos de educadores sobre práticas e procedimentos na escola. Concluiu-se que existe uma dualidade na dinâmica escolar: quando o educador faz uso de sua autoridade e estabelece uma relação de hierarquia, inevitavelmente acontecem os conflitos e violências; e, quando tenta compreender as diferenças nas situações entre os sujeitos, com tolerância, fortalece as relações e reformula regras comuns para possíveis ajustes.  

Referências

ABRAMOVAY, M.; WAISELFISZ, J. J.; ANDRADE, C. C.; RUA, M. G. Gangues, galeras, chegados e rappers: juventude, violência e cidadania nas cidades da periferia de Brasília. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

AQUINO, J. G. A indisciplina e a escola atual. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, 24, n. 2, dez. 1998.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BOURDIEU, P. O Poder Simbólico. Tradução de Fernando Thomaz. Rio de Janeiro. Editora Bertrand Brasil. 1989.

CAMACHO, L. M. Y. As sutilezas das faces da violência nas práticas escolares de adolescentes. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 27, n. 1, p. 123-140, jan./jun. 2001.

CARVALHO, A.; BENAVENTE, A. Conflitos na Escola: Textos e Contextos. Educação, Cultura e Sociedade, Porto, n. 3, set. 2009.

CHARLOT, B. A violência na escola: como os sociólogos franceses abordam esta questão. Sociologias, Porto Alegre, ano 4, n. 8, p 432-443, jul./dez 2002, 2002.

DEBARBIEUX, E. Violência nas escolas: divergências sobre palavras e um desafio político. In: DEBARBIEUX,E.; BLAYA, C. (org.). Violência nas Escolas e Políticas Públicas. Brasília (DF): Unesco, 2002. p. 59-92.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1977.

GUIMARÃES, Á. M. Indisciplina e violência : a ambigüidade dos conflitos na escola. In: AQUINO, J. G. (org.) Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. 11. ed. São Paulo: Summus, 1996. p. 73-82.

LEMBO, J. M. Porque falham os professores. São Paulo: EPU, 1975.

MICHAUD, Y. A violência. Tradução L. Garcia. São Paulo: Editora Ática, 2001.

MINAYO, M. C. S.; ASSIS, S. G.; SOUZA, E. R.; NJAINE, K.; DESLANDES, S. F.; SILVA, C. M. F. P.; FRAGA, P. C. P.; GOMES, R.; ABRAMOVAY, M.; WAISELFISZ, J.; MONTEIRO, M. C. N. Fala galera: juventude, violência e cidadania na cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Garamond, 1999.

MOSER, G. A agressão. São Paulo, SP: Ática, 1991.

NJAINE, K.; MINAYO, M. C. S. Violência na escola: identificando pistas para a prevenção. Revista Interface: Comunicação, Saúde, Educação, v. 7, n. 13, p. 119-134, 2003.

ORLANDI, E. Análise de Discurso, princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 1999.

PINHEIRO, P. S.; ALMEIDA, G. A. Violência urbana. São Paulo: Publifolha, 2003.

SALLES, L. M. F.; FONSECA, D. C.; ADAM, J. M. Sobre violência e violência na escola: considerações a partir da literatura na área. In: LUIZ, M. C. (org.). Conselho Escolar e as possibilidades de diálogo e convivência: o desafio da violência na escola. São Carlos: EdUFSCar, p. 39-76, 2016.

VELHO, G. Violência, reciprocidade e desigualdade: Uma perspectiva antropológica. In: VELHO, G.; ALVITO, M. (ed.). Cidadania e violência. Rio de Janeiro: Editora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2000. p.11-25.

ZALUAR, A. Violência Intra e Extramuros. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 16, n. 45, 2001.

WAISELFISZ, J.J. Mapa da violência 2012: crianças e adolescentes do Brasil. CEBELA – Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos. 1. ed. Rio de Janeiro, 2012.

WIERVIORKA, M. O novo paradigma da violência. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP, v. 9, n. 1, p. 5-41, 1997.

Publicado
2022-01-10
Como Citar
LUIZ, M. C. Conflitos, incivilidades e violências: desafios dentro da escola. Educação: Teoria e Prática, v. 31, n. 64, p. e52[2021], 10 jan. 2022.