Dimensão afetiva e projetos vitais de jovens estudantes de ensino superior

  • Cristina Satiê de Oliveira Pátaro Universidade Estadual do Paraná - Campo Mourão
Palavras-chave: Juventude, Projeto vital, Sentimentos e emoções, Resolução de conflitos, Processos educativos

Resumo

O presente texto discute possíveis relações entre as estratégias de resolução de conflitos e a construção de projetos vitais dos jovens, por meio de análise das influências dos sentimentos e emoções no pensamento. Buscou-se investigar de que forma as emoções e os sentimentos, relacionados aos interesses e preocupações dos jovens, configuram-se no raciocínio. Parte-se de dados provenientes de entrevista semiestruturada realizada com 20 jovens, de 20 a 24 anos, estudantes de Ensino Superior do interior do Paraná. A partir da análise, fundamentada na teoria dos Modelos Organizadores do Pensamento, foram identificadas relações entre a natureza dos interesses e preocupações dos jovens e o raciocínio implicado nos sentimentos e emoções comentados. Os resultados apontam que a construção de projetos vitais pode estar relacionada ao modo como os jovens encaram os conflitos, de modo que são traçadas considerações acerca da indissociabilidade entre afetividade e cognição, e de implicações aos processos educativos voltados à juventude.

Biografia do Autor

Cristina Satiê de Oliveira Pátaro, Universidade Estadual do Paraná - Campo Mourão
Doutora em Educação (USP). Professora Adjunta da Universidade Estadual do Paraná - Campo Mourão. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Cultura e Relações de Poder.
Publicado
2012-11-07
Seção
Artigos