Considerações em torno das formas atuais de organização do trabalho na escola

  • Celso João Ferretti Unicamp

Resumo

presente artigo estabelece relações entre as atuais formas de organização do trabalho na escola e as mudanças que ocorreram no âmbito do trabalho estruturado sob a forma contemporânea de produção capitalista tendo em vista que as reformas educacionais que ocorreram no Brasil durante a década de 1990 foram muito influenciadas por tais mudanças. Parte dessas influências ocorreu no âmbito da gestão escolar com base na articulação funcional entre centralização e descentralização e na adoção do modelo gerencial, provocando o surgimento de novas formas de organização do trabalho na escola. Esse processo tem resultado em intensificação e proletarização do trabalho docente e em responsabilização dos profissionais que atuam na escola pelos sucessos e fracassos na implementação de reformas. Provoca também resistências e dissimulações, adesões deliberadas ou conformistas, as quais podem motivar conflitos. Em função disso são discutidas as proposições de Ball a respeito da micropolítica da escola.
Seção
Artigos