João Olha-para-o-ar e Felipe Irrequieto: distúrbios da atenção e hiperatividade

Autores

  • Florindo Stella UNESP - Campus de Rio Claro - IB - Departamento de Educação

Palavras-chave:

Déficit de atenção, hiperatividade, distúrbios de aprendizagem

Resumo

A estruturação dos processos cognitivos, a partir das relações do sujeito com o meio, constitui a base para a aprendizagem. Dentre os diversos processos cognitivos, a atenção representa um mecanismo imprescindível para a compreensão e incorporação de novos conteúdos. Distúrbios do processo atencional, além de comprometer a aprendizagem, estendem-se para comportamentos de hiperatividade. Os distúrbios da atenção e a hiperatividade - fenômenos intimamente correlacionados - contribuem para que o sujeito tenha dificuldades significativas em outras funções cognitivas, como linguagem, cálculo, capacidade de reconhecimento e de planejamento, habilidade de autocorreção dos comportamentos, etc. O desempenho pedagógico por parte do professor, integrado à ação interdisciplinar de outros profissionais habilitados e de familiares, constitui uma estratégia promissora na abordagem e orientação da criança com distúrbios da atenção e hiperatividade.

Biografia do Autor

Florindo Stella, UNESP - Campus de Rio Claro - IB - Departamento de Educação

Departamento de Educação

Downloads

Publicado

2007-10-23

Como Citar

STELLA, F. João Olha-para-o-ar e Felipe Irrequieto: distúrbios da atenção e hiperatividade. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 16, n. 28, p. 47, 2007. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/762. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos