Perspectivas do Banco Mundial para a formação de professores no Brasil: análise crítica

Autores

  • Willian Batista dos Santos Universidade de Brasília
  • Sandra Valéria Limonta Rosa Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol24.n47.p176-194

Palavras-chave:

World Bank. Educational policies. Teacher education.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar parte do documento “Atingindo uma educação de nível mundial no Brasil: próximos passos”, produzido pelo Banco Mundial no ano de 2010 para orientar a definição de prioridades na política educacional brasileira. Trata-se de um recorte de uma pesquisa bibliográfica que analisa as orientações propostas pelo Banco Mundial para a educação dos países em desenvolvimento e como tais orientações têm afetado diretamente as políticas de educação brasileiras. Ao empreender o estudo desse documento em particular, centramo-nos nas ações propostas pelo banco que devem ser adotadas para a melhoria da educação visando à elevação da competitividade econômica do Brasil, principalmente àquelas que dizem respeito ao papel atribuído ao professor neste processo. Nossas análises revelam que as orientações propostas pelo banco acabaram por se consolidar em programas de formação inicial e continuada estritamente técnicos, sem considerar o já precarizado contexto de trabalho dos professores nas escolas públicas, flexibilizando os conhecimentos teóricos e pedagógicos necessários ao bom ensino e instituindo uma concepção de formação (tanto inicial quanto continuada) que muito se assemelha ao treinamento.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2014-12-18

Como Citar

DOS SANTOS, W. B.; LIMONTA ROSA, S. V. Perspectivas do Banco Mundial para a formação de professores no Brasil: análise crítica. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 24, n. 47, p. 176–194, 2014. DOI: 10.18675/1981-8106.vol24.n47.p176-194. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/8627. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos