Royalties e cidadania na perspectiva do G1 Fluminense e do PEA Territórios do Petróleo

  • Simone Rodrigues Barreto Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Mozarth Dias de Almeida Miranda Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Marcelo Carlos Gantos Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Resumo

Este artigo objetiva compreender de que maneira informações a respeito do uso dos recursos financeiros provenientes dos royalties do petróleo foram publicadas no Norte Fluminense pelo site G1, fazendo um contraponto com o conceito da comunicação popular utilizada pelo Projeto de Educação Ambiental Territórios do Petróleo: Royalties e Vigília Cidadã” (PEA-TP), que faz parte da política pública ambiental e concentra os trabalhos na mitigação do déficit informacional. O estudo problematiza ainda a visão de contraste-conflito da mídia com a comunicação popular e como elas atuam no “agir comunicativo democrático”, levando em conta como a comunicação popular e web jornalismo contribuem na vigília cidadã e na ampliação da capacidade do cidadão. A metodologia utilizada neste estudo é a qualitativa e bibliográfica quanto à abordagem, apresentando um recorte específico documental com análise de sete reportagens do jornal on-line, publicadas de 2014 a 2018. Acredita-se que o conteúdo sobre royalties do petróleo apresentado pela mídia tradicional é pobre e não estimula o cidadão ao debate do uso desses recursos financeiros enquanto os PEA, a exemplo do Territórios do Petróleo, estimulam o controle social, pois utilizam ferramentas tanto da educação quanto da comunicação popular, proporcionando conhecimento e estimulando a disseminação de informação.

Publicado
2022-09-06
Seção
Artigos