O ensino remoto emergencial (ERE) no 1º ano do Ensino Fundamental em uma escola municipal de Manaus: impactos, desafios e possibilidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.v33.n.66.s17029

Palavras-chave:

Ensino Remoto. Alfabetização e Letramento. Anos Iniciais.

Resumo

Esta pesquisa, que trata do ensino remoto emergencial no 1º ano do Ensino Fundamental I, tem como objetivos gerais identificar e expor os impactos, desafios e possibilidades de alfabetizar crianças egressas de uma escola municipal da cidade de Manaus (AM) cuja Educação Infantil foi cursada por intermédio dessa modalidade de ensino. Como objetivos específicos elencamos: a) levantar a literatura a respeito do ensino remoto emergencial no Brasil no contexto de pandemia; b) compreender os impactos desafios e possibilidades do trabalho remoto no período pandêmico; c) refletir de que modo a escola investigada desenvolveu metodologias de organização pedagógica voltados aos processos de alfabetização e letramento no contexto pandêmico. A pesquisa é qualitativa do tipo bibliográfico, contou com as técnicas de análise documental, investigou dados sobre a alfabetização ao longo da pandemia e utilizou documentos de uma unidade de ensino da rede municipal de educação de Manaus (AM). Por meio da pesquisa evidenciamos que professores, pais e estudantes não receberam o suporte necessário, material e simbólico, para o desenvolvimento das atividades em período remoto, bem como que os processos de letramento demandam a presencialidade das vivências estruturantes da compreensão social da escrita, que não podem ser transplantadas ao modelo remoto sem prejuízo direto e proporcional ao nível de pobreza das famílias.  

Referências

ABALF, Associação Brasileira de Alfabetização. Posicionamento da ABALf sobre a reposição de aulas remotas na Educação Básica. Ofício nº 16/99 – GOE – APLO, 16/04/2020. Disponível em: https://28473cf1-9f63-40b0-b146-f3b3c65a8b23.filesusr.com/ugd/64d1da_02d84c489f924895a8ceb7ffc60fe062.pdf. Acesso em: 27 jan. 2022.

CARDOSO, C. A.; FERREIRA, V. A.; BARBOSA, F. C. G. (Des)igualdade de acesso à educação em tempos de pandemia: uma análise do acesso às tecnologias e das alternativas de ensino remoto. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 7, n. 3, p. 38-46, ago. 2020. Disponível em: http://www.periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/929. Acesso em: 4 abr. 2022.

FERREIRA, L. G., GRACIA FERREIRA, L.; ZEN, G. C. (2021). Alfabetização em tempos de pandemia: perspectivas para o ensino da língua materna. Fólio - Revista De Letras, v. 12, n. 2. Disponível em: https://doi.org/10.22481/folio.v12i2.7453. Acesso em: 4 abr. 2022.

FONSECA, J. J. S. Apostila de metodologia da pesquisa científica. João José Saraiva da Fonseca, 2002.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Disponível em: https://bncamazonas.com.br/ta_na_midia/pais-tem-24-milhoes-de-criancas-de-6-e-7-anos-no-analfabetismo/. Acesso em: 4 abr. 2022.

ANDRADE, A. N.; NEGRÃO, F. C.; VILAÇA, A. L. A. O ensino remoto emergencial no Amazonas nas lentes dos professores: inclusão ou exclusão? In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 7., 2021, Campina Grande, PB. Anais [...]. Campina Grande, PB: Realize Editora, 2021. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/80741. Acesso em: 17 abr. 2022.

NEGRÃO, F. C.; DAVIM, J. A. C. S. Perspectivas discentes sobre aulas remotas: desafios e (novas) possibilidades. In: I SIMPÓSIO NACIONAL DE ESTRATÉGIAS E MULTIDEBATES DA EDUCAÇÃO, 1, 2020, Online. Anais [...]. Online: Centro Universitário do Sul de Minas, 2020, p. 206-208.

NEGRÃO, F. C.; MORHY, P. E. D. O cenário da educação pública no Amazonas em tempos de pandemia. In: MARTINS, G. Estratégias e Práticas para Atividades a Distância. Quirinópolis, GO: Editora IGM, 2020.

RONDINI, C. A., PEDRO, K. M., & DUARTE, C. dos S. (2020). Pandemia do covid-19 e o ensino remoto emergencial: mudanças na práxis docente. Revista Interfaces Científicas – Educação, v. 10, n. 1, p. 41–57, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n1p41-57. Acesso em: 17 abr. 2022.

SILVA, M. O. da. Alfabetização no contexto da pandemia de Covid-19: Estratégias e percepção da aprendizagem por gestores, docentes e famílias. Revista De Ciências Humanas, v. 3, n. 21, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RCH/article/view/13401. Acesso em: 20 jun. 2022

SOARES, M. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2016.

SOARES, M. Alfaletrar: toda criança pode aprender a ler e escrever. São Paulo: Contexto, 2020.

UNESCO. Startling digital divides in distance learning emerge. 21/04/2020. Disponível em: https://en.unesco.org/news/startling-digital-divides-distance-learning-emerge. Acesso em: 4 abr. 2022.

Downloads

Publicado

2023-05-30

Como Citar

NONATO, I. L. M. .; SILVA, T. G. da; CHADREQUE, A. J. . O ensino remoto emergencial (ERE) no 1º ano do Ensino Fundamental em uma escola municipal de Manaus: impactos, desafios e possibilidades. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 33, n. 66, p. e35[2023], 2023. DOI: 10.18675/1981-8106.v33.n.66.s17029. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/17029. Acesso em: 13 jun. 2024.