Vivências em Vygotski: contribuições teórico-metodológicas para análise do contexto histórico-cultural nos estudos com indivíduos

Palavras-chave: Vivências. Narrativas de vida histórico-cultural. Situação social de desenvolvimento.

Resumo

Esse artigo apresenta reflexões teóricas a partir das contribuições de Lev Semionovich Vygotski (psicólogo bielorrusso, 1896-1934) em torno da unidade de análise vivência e sua articulação com a defectologia, situação social de desenvolvimento, afetividade e concepção de mundo, com base em seus escritos, precisamente: A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca (1916); El defecto y la compensación (1924); Los problemas fundamentales de la defectología contemporánea (1929); Futuras vías de investigación: desarrollo de la personalidade del niño y de su concepción del mundo (1931); La crisis de los siete años (1933); A questão do meio na pedologia (1934); La defectología y la teoría del desarrollo y la educación del niño anormal (1934). Considerando-se a escassez de artigos que consolidam os apontamentos de Vygotski nesse contexto, teve-se como objetivo direcionar caminhos para as pesquisas e abordar as premissas do método de Vygotski para a análise das vivências em estudos com indivíduos. Acredita-se que a abordagem teórico-metodológica explicitada neste artigo possa abrir novos espaços na produção de conhecimentos no âmbito da análise do contexto histórico-cultural nos estudos com indivíduos e contribuir para fortalecer esse método de análise na pesquisa qualitativa.

Referências

BAGAROLLO, M.; PANHOCA, I. A constituição da subjetividade de adolescentes autistas: um olhar para as histórias de vida. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 16, n. 2, p. 231-250, 2010.

BAGAROLLO, M.; PANHOCA, I. História de vida de adolescentes autistas: contribuições para a fonoaudiologia e a pediatria. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 100-107, 2011.

BERTAUX, D. Narrativas de vida: a pesquisa e seus métodos. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

BITTENCOURT, I. G. S. As vivências de pessoas adultas com transtorno do espectro autista na relação com a escolaridade e concepções de mundo. 2018. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018.

BITTENCOURT, I. G. S.; FUMES, N. L. F. A tecnologia assistiva Scala como recurso para produção de narrativas e registro de dados nas pesquisas em educação: uma experiência com pessoas adultas com transtorno do espectro autista. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, p. 1481-1495, 2017. Número especial 2. DOI: 10.21723/riaee.v12.n.esp.2.1304.

BITTENCOURT, I. G. S.; FUMES, N. L. F. “Eu não deveria ter saído de lá! Gosto de estudar!”: os desafios de pessoas com transtorno do espectro autista para escolarização. Research, Society and Development, Vargem Grande Paulista, v. 10, n. 5, art. e12610514681, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i5.14681.

CHAMAK, B. et al. What can we learn about autism from autistic persons? Psychotherapy and Psychosomatics, Basel, v. 77, n. 5, p. 271-279, 2008.

CHIOTE, F. A. Inclusão da criança com autismo na educação infantil: trabalhando a mediação pedagógica. Rio de Janeiro: Wak, 2013.

COSTAS, F. A.; FERREIRA, L. S. Sentido, significado e mediação em Vygotsky: implicações para a constituição do processo de leitura. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, v. 55, p. 205-223, 2011.

DANIELS, H. Vygotsky e a pesquisa. São Paulo: Loyola, 2011.

DILLON, G.; UNDERWOOD, J.; FREEMANTLE, L. Autism and the U.K. secondary school experience. Focus on Autism and Other Developmental Disabilities, Thousand Oaks, v. 31, n. 3, p. 221-230, 2016.

GULEC-ASLAN, Y.; OZBEY, F.; YASSIBAS, U. “I have lived an autism experience. Autism is an interesting disease”: the life story of a young man with autism. International Education Studies, Ontario, v. 6, n. 1, p. 74-84, 2013.

KARABANOVA, O. Social situation of child’s development: the key concept in modern developmental psychology. Psychology in Russia: State of the Art, Moscow, v. 3, p. 130-153, 2010.

LIMA, N. A.; ARAÚJO, A. C.; MORAES, B. Problemas fundamentais da defectologia: aproximações preliminares à luz do legado de Vigotski. Revista Eletrônica Arma da Crítica, Fortaleza, ano 2, p. 48-60, 2010. Número especial.

MARQUES, E. S.; CARVALHO, M. V. Vivência e afetação na sala de aula: um diálogo entre Vigotski e Espinosa. Revista da FAEEBA: Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 23, n. 41, p. 41-50, 2014.

PINO, A. A criança e seu meio: contribuição de Vigotski ao desenvolvimento da criança e à sua educação. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 741-756, 2010.

PREECE, D.; JORDAN, R. Obtaining the views of children and young people with autism spectrum disorders about their experience of daily life and social care support. British Journal of Learning Disabilities, Hoboken, v. 38, n. 1, p. 10-20, 2010.

TOASSA, G. Emoções e vivências em Vigotski. Campinas: Papirus, 2011.

TOASSA, G.; SOUZA, M. P. As vivências: questões de tradução, sentidos e fontes epistemológicas no legado de Vigotski. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 757-779, 2010.

TURCOTTE, P. L. et al. Social participation during transition to adult life among young adults with high-functioning autism spectrum disorders: experiences from an exploratory multiple case study. Occupational Therapy in Mental Health, London, v. 31, n. 3, p. 234-252, 2015.

VYGOTSKI, L. S. A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca. São Paulo: Martins Fontes, 1999. Texto original de 1916.

VYGOTSKI, L. S. Análisis de las funciones psíquicas superiores. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Machado, 2012a. t. 3, p. 97-120. Texto original de 1931.

VYGOTSKI, L. S. El defecto y la compensación. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Visor, 1997a. t. 5, p. 41-58. Texto original de 1924.

VYGOTSKI, L. S. El problema de la edad. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Machado, 2012b. t. 4, p. 251-273. Texto original de 1932.

VYGOTSKI, L. S. Futuras vías de investigación: desarrollo de la personalidade del niño y de su concepción del mundo. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Machado, 2012c. t. 3, p. 327-340.Texto original de 1931.

VYGOTSKI, L. S. La crisis de los siete años. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Machado, 2012d. t. 4, p. 377-386. Texto original de 1933.

VYGOTSKI, L. S. La defectología y la teoría del desarrollo y la educación del niño anormal. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Visor, 1997b. t. 5, p. 181-188. Texto original de 1934.

VYGOTSKI, L. S. Los problemas fundamentales de la defectología contemporánea. In: VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid: Visor, 1997c. t. 5, p. 11-40. Texto original de 1929.

VYGOTSKI, L. S. Psicologia da arte. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001. Texto original de 1925.

VYGOTSKI, L. S. Quarta aula: a questão do meio na pedologia. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 681-701, 2010. Texto original de 1934.

Publicado
2022-01-10
Como Citar
GOMES DE SOUZA BITTENCOURT, I.; FREDERICO FUMES, N. DE L. Vivências em Vygotski: contribuições teórico-metodológicas para análise do contexto histórico-cultural nos estudos com indivíduos. Educação: Teoria e Prática, v. 31, n. 64, p. e48[2021], 10 jan. 2022.