Possibilidades de mediação dos espaços nas brincadeiras e aprendizagens das crianças na Educação Infantil.

Autores

  • Kellen Fabiana Sitta Academia
  • Maria Aparecida Mello Universidade Federal de são Carlos - UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol23.n43.p108-127

Palavras-chave:

Educação Infantil, Teoria Histórico-Cultural, Brincadeira, Espaço Físico.

Resumo

O presente trabalho discute o espaço físico das escolas de Educação Infantil, destinados às atividades de brincadeiras das crianças como importante mediador no processo de aprendizagem e desenvolvimento infantis. A questão de pesquisa que guiou esse estudo foi: Que aspectos estão envolvidos no cotidiano de escolas de Educação Infantil para que os diferentes espaços desses equipamentos possam funcionar como mediadores das brincadeiras e aprendizagens de todas as crianças? Utilizamos três instrumentos metodológicos: questionário aplicado a 300 professores; questionário para 27 diretoras de escolas de Educação Infantil e observações das brincadeiras nos espaços físicos de duas unidades escolares. Os resultados demonstram que é necessário profunda reflexão sobre as inadequações da infra-estrutura e organização dos espaços nas instituições de Educação Infantil. Sugerem que os tipos de brincadeiras e a mediação do professor exercem fundamental influência no espaço físico, ao mesmo tempo, que o espaço físico exerce influência neles, sendo um movimento recíproco e contínuo.

Biografia do Autor

Kellen Fabiana Sitta, Academia

Professora de Educação Física

Maria Aparecida Mello, Universidade Federal de são Carlos - UFSCar

Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas - professora Associada

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2013-07-29

Como Citar

SITTA, K. F.; MELLO, M. A. Possibilidades de mediação dos espaços nas brincadeiras e aprendizagens das crianças na Educação Infantil. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 23, n. 43, p. 108–127, 2013. DOI: 10.18675/1981-8106.vol23.n43.p108-127. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/6312. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos