Dificuldades de alunos respiradores orais na resolução de problemas do tipo aditivo

Autores

  • Olinda Teruko Kajihara Universidade Estadual de Maringá (UEM) - PR
  • Juliana Godoi Kazakevich Faculdade Instituto Superior de Educação do Paraná (INSEP)
  • Vanderly Janeiro Universidade Estadual de Maringá (UEM) - PR

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol25.n48.p129-149

Palavras-chave:

Respiração oral, Problemas aditivos, Dificuldades de atenção.

Resumo

Neste estudo, foram avaliados 26 alunos com características de respiração oral e seus 42 colegas de classe, do terceiro ano do Ensino Fundamental, em uma tarefa de resolução de 13 problemas do tipo aditivo. O desempenho dos respiradores orais na tarefa foi inferior ao de seus colegas de classe (Teste t Pareado, p < 0,00). A análise intergrupos revelou que a proporção de erros de atenção cometidos pelos respiradores orais (30,13%) foi maior que a de seus colegas de classe (18,90%; Teste para Comparação de Duas Proporções, p < 0,00). Os respiradores orais cometeram proporções semelhantes de erros de “atenção” e de “interpretação” (Teste Binomial Exato, p < 0,25), e os seus colegas de classe, mais erros de “interpretação” que de “atenção” (p < 0,00). Portanto, as dificuldades de atenção e de interpretação foram os principais fatores que levaram os respiradores orais a errarem, em média, 66% dos problemas; e a dificuldade de interpretação das situações aditivas foi o principal fator que levou os colegas de classe a errarem, em média, 43% dos problemas.

Biografia do Autor

Olinda Teruko Kajihara, Universidade Estadual de Maringá (UEM) - PR

Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo. Docente no Departamento de Teoria e Prática da Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil.

Juliana Godoi Kazakevich, Faculdade Instituto Superior de Educação do Paraná (INSEP)

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá. Docente na Faculdade Instituto Superior de Educação do Paraná (INSEP), Paiçandu, Paraná, Brasil.

Vanderly Janeiro, Universidade Estadual de Maringá (UEM) - PR

Doutor em Estatística e Experimentação Agronômica pela Universidade de São Paulo. Docente no Departamento de Estatística e no Programa de Pós-Graduação em Bioestatística da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil.

Downloads

Publicado

2015-04-29

Como Citar

KAJIHARA, O. T.; KAZAKEVICH, J. G.; JANEIRO, V. Dificuldades de alunos respiradores orais na resolução de problemas do tipo aditivo. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 25, n. 48, p. 129–149, 2015. DOI: 10.18675/1981-8106.vol25.n48.p129-149. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/8229. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos