A Associação entre Violência Doméstica e Violência Escolar: uma análise preliminar

  • Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams UFSCar
  • Ana Carina Stelko Pereira UFSCar
Palavras-chave: violência doméstica, violência escolar, formação de professores

Resumo

Geralmente, estuda-se separadamente a violência conjugal, a violência infantil e a violência escolar. O objetivo deste artigo é destacar a relação entre a violência doméstica e violência escolar e sugerir ações que abordem essa problemática. Para tanto, são descritos dois estudos. O primeiro avaliou se alunos do sexo masculino que apresentam comportamentos agressivos na escola, quando comparados a meninos que não apresentam tais comportamentos, têm histórico de maior incidência de exposição à violência doméstica. Outro investigou se a exposição à violência doméstica, seja de forma direta e/ou indireta é um fator associado à ocorrência de intimidação nas escolas. Esses estudos indicam que existe relação entre a violência nos dois contextos, porém ressaltam a necessidade de investigações com mais participantes e estudos longitudinais. Sugere-se capacitação de professores para identificar alunos vivendo em famílias com violência doméstica, formação de rede de apoio aos professores em situação de denúncia, o ensino de habilidades sociais aos alunos, discussões em sala de aula sobre o que sejam relações familiares saudáveis e não-violentas e encaminhamentos psicoterápicos aos alunos vítimas de violência doméstica.

Biografia do Autor

Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams, UFSCar
Doutora em Psicologia Experimental (USP), Mestre em Psicologia (Universidade de Manitoba, Canadá), Professora Titular do Depto. de Psicologia da UFSCar e Coordenadora do Laboratório de Análise e Prevenção da Violência (LAPREV).
Ana Carina Stelko Pereira, UFSCar
Psicóloga e Mestranda em Educação Especial pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Bolsista mestrado da FAPESP.
Publicado
2008-07-22
Seção
Dossiê