Universidade de Coimbra instituição educativa do Império Lusitano: análise da reforma joanina no século XVI

  • Luciana de Araújo Nascimento-Guaraldo Universidade Estadual de Maringá
  • Célio Juvenal Costa Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Universidade de Coimbra, Reforma, D. João III, Contratação docente, Reorganização financeira.

Resumo

Este texto tem o objetivo de apresentar algumas reflexões referente a reforma da Universidade de Coimbra, realizada no reinado de D. João III, século XVI. Mediante a análise desse período chamamos atenção para dois aspectos presente na vida da instituição: contratação docente e reorganização financeira. Percebemos que esses dois aspectos podem ser compreendidos como algumas das diretrizes da Coroa portuguesa para reformar a Universidade de Coimbra. Por meio da analise e apresentação das fontes documentais, cartas e alvarás remetidos a Universidade pela Coroa, procuramos demonstrar ao leitor a importância desse momento para a história das instituições de ensino não apenas portuguesas, mas também brasileiras, já que depois desse fato a Universidade de Coimbra passou a ser considerada o centro de formação do Império, responsável pela formação dos quadros dirigentes da sociedade, tanto no plano eclesiástico como civil, no reino e em territórios de ultramarinhos. Acreditamos que investigar esse momento histórico da Universidade de Coimbra colabora na compreensão dos objetivos de formação humana que se pretendia naquele período.
Publicado
2016-08-30
Seção
Artigos