TENDÊNCIAS DO ENSINO DE LITERATURA NO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO MÉDIO

Palavras-chave: Formação de Professores. Livro Didático. Ensino de Literatura. Tendências Pedagógicas.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa sobre representações literárias e seus desdobramentos em comandas de ensino nos livros didáticos Novas Palavras (AMARAL, 2013) e Português: Linguagens (CEREJA, MAGALHÃES, 2013), do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), referentes ao primeiro ano do Ensino Médio, durante o triênio 2015-2017. Durante a investigação, pautada em análise documental, os textos literários na íntegra, os excertos literários e as comandas para o ensino de literatura desses livros foram catalogados e organizados, a fim de se estabelecerem as tendências pedagógicas e literárias do ensino de literatura. Foram considerados também os gêneros literários, textuais e discursivos presentes no corpus, bem como os descritores/impulsionadores de ação das comandas para o ensino de literatura nesses livros didáticos. A partir da análise realizada, percebe-se, ainda, a presença da tendência pedagógica liberal tecnicista e da abordagem tradicional, bem como um viés estruturalista do conteúdo literário.

Referências

AMARAL, E., et al. Novas palavras: 1º ano. 2. ed. São Paulo: FTD, 2013.

ARISTÓTELES. Arte Poética. Portal Domínio Público: CultVox, 2001. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=2235. Acesso em: 11 dez. 2020.

BAKHTIN, M. A estética da criação verbal. Tradução M. E. G. Pereira, São Paulo: Martins Fontes, 2000. (Original de 1979)

BAKHTIN, M.; VOLOCHINOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BANDEIRA, M. Noções de história das literaturas. 5. ed. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1960. 2 v.

BAGNO, M. Nada na língua é por acaso. São Paulo: Parábola, 2007.

BOSI, A. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1978.

BOURDIEU, P.; CHAMPAGNE, P. P. Os três estados do capital cultural. Magali de Castro (trad.). In: NOGUEIRA, M. A.; CATANI, A. M. (org.). Escritos de educação. Petrópolis, RJ: Vozes, p. 71-79, 1998.

BRAIT, B.; PISTORI, M. H. C. A produtividade do conceito de gênero em Bakhtin e o círculo. São Paulo: Revista Alfa, 2012, p. 371-401.

BRAIT, B.; SOUZA, M. C. (org.) Texto ou discurso? São Paulo: Contexto, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de livros didáticos. PNLD 2015: Língua portuguesa: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEF, 2014.

BRONCKART, J. Atividades de linguagem, textos e discursos. Por um interacionismo sociodiscursivo. Trad. Anna Rachel Machado, Péricles Cunha, 2. ed. São Paulo: EDUC, 2009.

BRONCKART, J. Bakhtin desmascarado: história de um mentiroso, de uma fraude, de um delírio coletivo. Trad. Marcio Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2012.

CAMPATO JÚNIOR, J. A. Manual de literaturas de língua portuguesa. Curitiba: CRV, 2016.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: CANDIDO, A. Vários escritos, v. 5, p. 171-19, 2011.

CEIA, C. Genre Categorization in Contemporary British and US-American Novels. CLCWeb: Comparative Literature and Culture, v. 18, n. 3, p. 1, 2016.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Português: linguagens, literatura, produção de texto e gramática. São Paulo: Editora Saraiva, 2013.

COLOMER, T. A formação do leitor literário. São Paulo: Global Editora, 2003.

DANTAS, J. M. de S. Novo manual de literatura: análise de textos literários e não literários. São Paulo: Difel, 1979.

DOURADO, A. Breve manual de estilo e romance. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2009.

EAGLETON, T. Teoria da Literatura: uma introdução. Trad. Waltensir Dutra; [revisão da tradução João Azenha Jr.]. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

LAPA, R. Lições de literatura portuguesa. 2. ed. Coimbra: Coimbra Editora, 1942.

LEITE, L. Invasão da Catedral. 1. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1983.

LIBÂNEO, J. C. Democratização da escola pública, a pedagogia crítico-social dos conteúdos. 28. ed. São Paulo: Loyola, 2014.

LUDKE, M; ANDRE, M. A análise documental. Pesquisa em Educação: Abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: EPU, 2015.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

MIZUKAMI, M. da G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

PIRES, O. Manual de teoria e técnica literária. Rio de Janeiro: Presença, 1981.

POSSENTI, S. Questões de linguagem: Passeio gramatical dirigido. São Paulo: Parábola, 2011.

REZENDE, N. L. de. O ensino de literatura e a leitura literária. Leitura de literatura na escola. São Paulo: Parábola, p. 99-112, 2013.

ROJO, R. Gêneros do discurso e gêneros textuais: questões teóricas e aplicadas. In: MEURER, J. L; BONINI A.; MOTTA-ROTH, D. (org.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005, p. 184-207.

ROJO, R. (org.). A prática de linguagem em sala de aula. São Paulo: EDUC; Campinas: Mercado de Letras, 2000.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Os gêneros escolares – das práticas de linguagem aos objetos de ensino. Revista Brasileira de Educação. n. 11, p. 5-16, 1999.

Publicado
2021-03-15