DE ALUNO A PROFESSOR: PERCEPÇÕES SOBRE AULAS DE LITERATURA

Palavras-chave: Formação de Professores. Modelos de Aula de Literatura. Didática da Literatura.

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar, analisar e relacionar os modelos que nortearam as aulas de Literatura de educação básica que um licenciando concluinte do curso de Letras vivenciou como aluno, assim como os modelos que ele adota ao lecionar as aulas de Literatura, na sua prática profissional, como professor de Línguas na educação básica. Para isso foi conduzida uma entrevista na qual o participante pôde descrever as aulas de Literatura de que participou como aluno e que lecionou como professor e analisá-las sob a perspectiva do que foi chamado de definidores e demonstradores de modelo de aula: dinâmica de aula, conteúdo, material didático e avaliação. A partir da análise de suas respostas, constatou-se que as aulas de Literatura que frequentou como aluno da educação básica foram norteadas pelo modelo historiográfico, concluindo-se também que, apesar de mostrar-se insatisfeito com esse modelo, o participante, na sua atuação como professor, tende a reproduzir práticas que o caracterizam.

Referências

ABREU, M. Cultura letrada – Literatura e leitura. São Paulo: UNESP, 2006.

CANDIDO, A. O direito à Literatura. In: CANDIDO, A. Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

COLOMER, T. Introdução à literatura infantil e juvenil atual. São Paulo: Global, 2017.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2018.

DALVI, M. A.; SCHWARTZ, C. M.; TRAGINO, A. A literatura no vestibular: traços de seu histórico e olhares recentes. Via Atlântica, São Paulo, n. 28, p. 215-230, 2015.

FISCHER, L. A; LUFT, G.; FRIZON, M.; LEITE, G.; LUCENA, K.; VIANNA, C.; WELLER, D. A Literatura no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Nonada: Letras em Revista, Porto Alegre, v. 1, n.18, p. 111-126, 2012.

GODOY, A. J. Modelos de aula de literatura e seus impactos na formação de licenciandos em letras. 2019. 99 f. Monografia (Licenciatura em Letras) – Universidade Federal de São Carlos, 2019.

GONÇALVES PINTO, M. G. C. S. M. A formação do(a) professor(a) de educação superior: identidades e práticas. In: ANAIS DO ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO – ENDIPE, 12, 2004, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: ENDIPE, 2004, CD-ROM.

LAJOLO, M. O que é literatura. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1983.

LEAHY-DIOS, C. Educação literária como metáfora social: desvios e rumos. 2. ed. São Paulo: Martim Fontes, 2004. (Coleção Texto e Linguagem).

LUFT, G. F. C. A abordagem da Literatura no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): uma análise das provas de 2017 e 2018. Muitas vozes, Ponta Grossa, n. 2, p. 132-145, 2019.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986. (Temas básicos de educação e ensino).

PAULINO, G.; COSSON, R. Letramento literário: para viver a literatura dentro e fora da escola. In: ZILBERMAN, R.; RÖSING T. M. K (org.). Escola e leitura: velha crise, novas alternativas. São Paulo: Global, 2009. (Coleção Leitura e Formação). p. 61-79.

SIROTA, R. A escola primária no cotidiano. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

SUASSUNA, L.; SILVA, T. L. A literatura em provas e exames: vestibular da UFPE e Enem. Estud. Aval. Educ., São Paulo, v. 30, n. 74, p. 362-391, 2019.

TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

VENÇÃO, P. V. C. A literatura no enem (2013-2017): reflexões sobre ensino e formação de leitores. 2019. 171 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Piauí. 2019.

ZILBERMAN, R. A escola e a leitura de literatura. In: ZILBERMAN, R.; RÖSING T. M. K (org.). Escola e leitura: velha crise, novas alternativas. São Paulo: Global, 2009. (Coleção Leitura e Formação). p. 17-39.

Publicado
2021-03-15