Suporte educacional à inclusão de estudante com transtorno do espectro autista: atendimento educacional especializado na visão dos docentes

Palavras-chave: Educação Especial. Inclusão Escolar. Ensino Colaborativo.

Resumo

Este estudo teve o objetivo de verificar quais são as estratégias pedagógicas utilizadas no ensino comum e no atendimento educacional especializado para uma educanda com transtorno do espectro autista (TEA). O método da pesquisa foi descritivo, com a aplicação de dois questionários e análise qualitativa dos dados. Os participantes do estudo foram três docentes, sendo duas do ensino comum e uma da educação especializada. Os questionários foram aplicados após a aprovação da pesquisa no Conselho de Ética. Os resultados indicaram que todas as professoras entendiam a educação inclusiva como forma de propiciar a todos os alunos a aprendizagem em um ambiente comum, com convívio e interação com os demais colegas. No que se refere à interação das professoras do ensino regular com a profissional do atendimento especializado, as docentes destacaram que buscam, juntas, formas de melhor repassar os conteúdos escolares à aluna com TEA, além de entenderem que, em relação ao trabalho colaborativo, há muitos desafios, como a antecipação de conteúdos para pensar estratégias de ensino que favoreçam a todos. Assim, pode-se constatar que o tema inclusão é um trabalho árduo e que muitos educadores ainda não conseguem identificar e entender que os alunos aprendem de forma e em tempos diferentes.

Referências

APA-American Psychiatric Association. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014.

BARBOSA, M. R. P.; FERNANDES, F. D. M. Qualidade de vida dos cuidadores de crianças com transtorno do espectro autístico. Revista da sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 14, n. 4, p. 482-486, 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988.

BRASIL. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Brasília, 2012.

BRASIL. Política Educacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, 2008.

CUNHA, E. Autismo e inclusão: psicopedagogia e práticas educativas na escola e na família. 4 ed. Rio de Janeiro: Wak, 2012.

DAMIANI, M. F. Entendendo o trabalho colaborativo em educação e revelando seus benefícios. Revista Educar, Curitiba, n. 31, p. 213-230, 2008.

FERNANDES, C. de O. Indagações sobre currículo: currículo e avaliação. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2007.

FERREIRA, J. A. O.; CARNEIRO, R. U. C. Educação inclusiva: o trabalho pedagógico com alunos público-alvo da educação especial do ensino fundamental II na sala de aula comum. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 2, p. 969-985, 2016.

GLAT, R. Educação Inclusiva: cultura e cotidiano escolar. Editora 7 letras, 2. ed. 2013.

GLAT, R.; FERNANDES, E.M. Da Educação segregada à educação inclusiva: uma breve reflexão sobre os paradigmas educacionais no contexto da educação especial brasileira. Revista Inclusão, Brasília, v. 1, n. 1, p. 35-39, 2005.

KASSAR, M. C. M. A formação de professores para a educação inclusiva e os possíveis impactos na escolarização de alunos com deficiências. Cadernos Cedes, v. 34, n. 93, p. 207-224, 2014.

MANTOAN, M. T. E. A integração da pessoa com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon, Editora Senac, 1997.

MANTOAN, M. T. E. et al. Uma escola de todos, para todos e com todos: o mote da inclusão. Educação, v. 49, p. 127-135, 2003.

MENDES, E. G.; ALMEIDA, M. A.; TOYODA, C. Y. Inclusão escolar pela via da colaboração entre educação especial e educação regular. Revista Educar, Curitiba, Brasil, n. 41, p. 81-93, jul./set., 2011.

MICHELS, M. H.; GARCIA, R. M. C. Sistema educacional inclusivo: conceito e implicações na política educacional brasileira. Cadernos Cedes, v. 34, n. 93, p. 157-173, 2014.

MILANEZ, S. G. C.; OLIVEIRA, A. A. S.; MISQUIATTI, A. R. N. Atendimento Educacional Especializado para Alunos com Deficiência Intelectual e Transtornos Globais do Desenvolvimento. 1. ed. Marília/SP: Oficina Universitária, 2013.

MONTEIRO, S. A. S.; RIBEIRO, P. R. M. A inclusão do aluno com Transtorno do Espectro Autista na sala de aula. Revista online de Política e Gestão Educacional, p. 905-919, 2018.

PARANÁ. SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO. Diretrizes curriculares da educação especial para a construção de currículos inclusivos. Curitiba: SEED, 2006.

RABELO, L. C. C. Ensino colaborativo como estratégia de formação continuada de professores para favorecer a inclusão escolar. 201 f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.

RAMOS, M. B. J.; FARIA, E. T. Aprender e ensinar: diferentes olhares e práticas. Porto Alegre: PUCRS, 2011.

RODRIGUES, D. Educação Inclusiva. Revista da Educação Especial. Secretaria de Educação Especial: Brasília, v. 4, n. 2, p. 1-58, jul./out., 2008.

RODRIGUES, D. Inclusão e Educação: doze olhares sobre a Educação Inclusiva. São Paulo. Summus Editorial, 2006.

ROSS, P. R. Educação e trabalho: a conquista da diversidade ante as políticas neoliberais. In: BIANCHETTI, L.; FREIRE, I. M. (org.). Um olhar sobre a diferença: interação, trabalho e cidadania. Campinas, SP: Papirus, 1998.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. P. B. Metodologia de Pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso ed., 2013.

SANTOS, V.; ELIAS, N. C. Caracterização das matrículas dos alunos com transtorno do espectro do autismo por regiões brasileiras. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 24, p. 465-482, 2018.

SCHEIBE, L. O projeto de profissionalização docente no contexto da reforma educacional iniciada nos anos 1990. Educar em Revista, n. 24, p. 177-193, 2004.

SELLTIZ, C., WRIGHTSMAN, L. S., COOK, S. W. Métodos de pesquisa nas ciências sociais. v. 1, São Paulo: EPU, 1987.

SILVA, A. M. da. Buscando componentes da parceria colaborativa na escola entre família de crianças com deficiência e profissionais. 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.

UNESCO. Overcoming exclusion thought inclusive approaches in education: a challenge and a vision; conceptual paper. Paris, 2003.

VON-HELD, A. S. A atuação do professor frente aos desafios de alfabetizar e letrar alunos com deficiência mental. 47 f. Monografia (Especialização em Pós-Graduação em Administração e Supervisão Escolar). – Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, 2009.

Publicado
2022-06-29
Como Citar
PINTO, R. Z.; GODOY, M. A. B.; COSTA, A. B. DA. Suporte educacional à inclusão de estudante com transtorno do espectro autista: atendimento educacional especializado na visão dos docentes. Educação: Teoria e Prática, v. 32, n. 65, p. e27[2022], 29 jun. 2022.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)