Autoaceitação e educação física escolar: narrativas de adolescentes com deficiência visual

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.v33.n.66.s17002

Palavras-chave:

Imagem Corporal. Autoaceitação. Educação Física. Jovens.

Resumo

Este estudo objetivou investigar percepções acerca das atitudes relacionadas com a autoaceitação de adolescentes com deficiência visual, com atenção especial ao contexto das aulas de Educação Física escolar. Participaram deste estudo 16 adolescentes com deficiência visual, de ambos os sexos, com idade média de 17,31 anos (desvio padrão [DP] = 2,06). Os participantes foram selecionados de escolas do Rio de Janeiro, Ceará, Paraná, São Paulo, Santa Catarina e Paraíba. A coleta de dados foi realizada com entrevista semiestruturada on-line e as entrevistas, gravadas, transcritas e analisadas com a técnica de análise de conteúdo. Três categorias emergiram e foram discutidas: (1) autoaceitação - identificou-se que a aceitação da deficiência é um aspecto importante relacionado com o constructo; (2) ambiente escolar e autoaceitação - evidenciaram-se situações de bullying, que, em sua maioria, relacionam-se com a deficiência visual; (3) Educação Física escolar e autoaceitação - a autoaceitação não é uma atitude comumente abordada nas aulas. A abordagem da autoaceitação no ambiente escolar, especialmente nas aulas de Educação Física, é essencial visando ao desenvolvimento integrado da identidade corporal de adolescentes com deficiência visual.

Referências

ANDERSON, R.; WARREN, N.; MISAJON, R.; LEE DPSYCH, S. Exploring Wellbeing in Youth with Vision Impairment: Insights for Vision Rehabilitation. Quality of Life, 2019.

ASHIKALI, E. M.; DITTIMAR, H. Body image and restrained eating in blind and sighted Women: A preliminary study. Body Image, 2010.

BALL, L. et al. Bullying in physical education of children and youth with visual impairments: a systematic review. British Journal Of Visual Impairment, [S.L.], p. 026461962110099, 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Retos, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BARNETT, D. et al. Building new dreams supporting parents’ adaptation to their child with special needs. Infants and Young Children, v. 16, n. 3, p. 184-200, 2003.

BISOL, C. A.; PEGORINI, N. N.; VALENTINI, C. B. Pensar a deficiência a partir dos modelos médico, social e pós-social. Cad. Pes. São Luís, v. 24, n. 1, jan./abr., 2017.

BOURNE. R. R., FLAXMAN, S. R., BRAITHWAITE, T., CICINELLI, M. V., DAS, A., JONAS, J. B.; ZHENG, Y. Magnitude, temporal trends, and projections of the global prevalence of blindness and distance and near vision impairment: a systematic review and meta-analysis, Vision & Eye Research Unit, 2017.

CASH, T. F., SMOLAK, L. Body image: A handbook of science, pratice, and prevention. 2 ed. New York, NY: The Guilford Press., 2011.

CEYHAN, A.; CEYHAN E. Investigation of university students’ self-acceptance and learned resourcefulness: a longitudinal study. Higher Education, v. 61, n. 6, p. 649-661, 2011.

CHAMBERLAIN, J. M.; HAAGA, D. F. Unconditional self-acceptance and psychological health. Journal of Rational-Emotive and Cognitive-Behavior Therapy, v. 19, n. 3, p. 163-176, 2001.

COPETTI, A. V. S; QUIROGA, C. V. A influência da mídia nos transtornos alimentares e na autoimagem em adolescentes. Revista de Psicologia da IMED, v. 10, n. 2, p. 161-177, 2018.

CRONE D.; SMITH A.; GOUGH B. ‘I feel totally at one, totally alive and totally happy’: a psycho-social explanation of the physical activity and mental health relationship. Health Education Research, v. 20, n. 5, p. 600-611, 2005.

EIRAS, L. F., AMORIM, B. B. D., CARMO, N. M. D., RUSSO, M. M. Construção da imagem corporal em deficientes visuais. Rev Arq Mov, v. 8, n. 2, 94-110, 2012.

GARRAHY, D. Role of Adapted Physical Education Specialists. In: Interdisciplinary Connections to Special Education: Key Related Professionals Involved. Emerald Group Publishing Limited, 2015.

GONÇALVES, V. O.; MARTÍNEZ, J. P. Imagem corporal de adolescentes: um estudo sobre as relações de gênero e influência da mídia. Comunicação & Informação, v. 17, n. 2, p. 139-154, 2014.

GÜLER, A. S.; ARMAN, A. R.; GENCER, A. G. Distorted body image in the presence of visual loss in a 15 year-old adolescents. Neurlogypsychiatry and Brain Research, 2012.

HALDER, S.; DATTA, P. An exploration into self-concept: A comparative analysis between the adolescents who aresighted and blind in India. The British Journal of Visual Impairment, 2011.

IBRAHIM, A.; ZAATARI, W. El. The teacher–student relationship and adolescents’ sense of school belonging. International Journal Of Adolescence And Youth, [S.L.], v. 25, n. 1, p. 382-395, 2019.

JENKS, E. B. Explaining disability: parents' stories of raising children with visual impairments in a sighted world. Journal of Contemporary Ethnography, v. 34, p. 143 -169, 2005.

LUGLI, D. et al. Bengala customizável para mulheres com deficiência visual. Design & Tecnologia, v. 6, n. 12, p. 44-53, 2016.

MORGADO, F. F. R.; CAMPANA, A. N. N. B.; FERREIRA, M. E. C.; RIGBY, A. S. Initial evidence of the reliability and validity Of a three-dimensional body rating scale for the congenitally blind. Perceptual& Motor Skills, v. 116, n. 1, p. 91-105, 2013.

MORGADO, F. F. R.; CAMPANA, A. N. N. B.; FERREIRA, M. E. C.; RIGBY, A. S. Initial evidence of the reliability and validity Of a three-dimensional body rating scale for the congenitally blind. Perceptual & Motor Skills, v. 116, n. 1, p. 91-105, 2013.

MORGADO, F. R. R.; CASTRO, M., R.; FERREIRA, M. E. C.; OLIVEIRA, A. J.; PEREIRA, J. G.; SANTOS, J. H. Representações Sociais sobre a Deficiência: Perspectivas de Alunos de Educação Física Escolar. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v.23, n.2, p. 245-260, abr./jun., 2017.

MORGADO, F.F.R; CAMPANA, A. N. N. B.; TAVARES, M. C. G. C.F. Development and validation of the Self-Acceptance Scale for persons with Early Blindness: The SAS-EB. Plos One, [s.l.], v. 9, n. 9, 2014.

NEUMARK-SZTAINER et al. Factors associated with changes in physical activity: a cohort study of inactive adolescent girls. The Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine, v. 157, p. 803-810, 2003.

NUNES, S.; LOMÔNACO, J. F. B. O aluno cego: preconceitos e potencialidades. Psicologia Escolar e Educacional, v. 14, p. 55-64, 2010.

OTTAIANO, J. A. A., ÁVILA, M. P., UMBELINO, C. C., TALEB, A. C. As condições de saúde ocular no Brasil. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, 2019.

QUINTANILHA, A. et al. Imagem corporal de adolescentes com deficiência visual: uma revisão sistemática de estudos sobre o tema. Educação: Teoria e Prática, v. 31, n. 64, p. 1-24, e20[2021], 2021.

RIBEIRO, L. O. M., A inclusão do aluno com deficiência visual em contexto escolar: afeto e práticas pedagógicas. Revista Educação, Artes e Inclusão, 2017.

ROENTGEN, U. R. et al. O impacto dos dispositivos eletrônicos de mobilidade para pessoas com deficiência visual: uma revisão sistemática dos efeitos e eficácia. Journal of Visual Impairment & Blindness, v. 103, n.11, p. 743-753, 2009.

RYFF, C. D.; SINGER, B. H. Know thyself and become what you are: A eudaimonic approach to psychological well-being. Journal of happiness studies, v. 9, n. 1, p. 13-39, 2008.

SCHILDER, P. A imagem do corpo: As energias construtivas da psique. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

STRACHAN, M. D.; CASH, T. F. Self-help for a negative body image: A comparison of components of a cognitive-behavioral program. Behavior Therapy, [s.l.], v. 33, n. 2, p.235- 251, 2002.

TYLKA, T. L. Positive Psychology perspectives on body image. In: CASH, T. F.; SMOLAK, L. Body image: a handbook of science, practice, and prevention. 2. ed. New York: Guilford Press, 2011.

TYLKA, T. L.; WOOD-BARCALOW. N. L. The Body Appreciation Scale-2: Item refinement and psychometric evaluation. Body Image, v. 12, 2015.

VIGOTSKI, L. S. Defektologuia i utchenie o razvitii i vospitanii nenormálnogo rebionka. In: Problemi defektologuii [Problemas de defectologia]. Moscou: Prosveschenie. p. 451-458, 1995.

VINUTO, J. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em Aberto. Temáticas, v. 22, n. 44, p. 203-220, 2014.

WOOD-BARCALOW, N. L.; TYLKA, T. L.; AUGUSTUS-HORVATH, C. L. “But I like my body”: Positive body image characteristics and a holistic model for young-adult women. Body image, v. 7, n. 2, p. 106-116, 2010.

YAGER, Z. et al. What works in secondary schools? A systematic review of classroom-based body image programs. Body image, v. 10, n. 3, p. 271-281, 2013.

Downloads

Publicado

2023-05-30

Como Citar

DANTAS, M. da S. V. .; QUINTANILHA, A. K. S. .; MORGADO, F. F. da R. . Autoaceitação e educação física escolar: narrativas de adolescentes com deficiência visual. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 33, n. 66, p. e34[2023], 2023. DOI: 10.18675/1981-8106.v33.n.66.s17002. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/17002. Acesso em: 15 jun. 2024.