Gestão da Formação Profissional e Realidade Sócio-Institucional: problemas e desafios

  • Eduardo Pinto e Silva Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Palavras-chave: formação profissional, gestão, trabalho, instituição pública

Resumo

A gestão democrática das práticas educativas é um problema teórico e prático discutido em diversos âmbitos institucionais (PARO, 2003; BORGES, GIUBILEI & OLIVEIRA, 2006). Neste artigo, abordamos o tema da gestão educacional a partir de um estudo de caso acerca da formação técnico-profissional de guardas municipais (SILVA, 2005). A gestão da formação profissional de guardas municipais, atravessada por problemas estruturais da instituição pública (SANTOS, 1987), do sistema macro-jurídico (PINHEIRO, 1997) e do processo de precarização social e do trabalho (ANTUNES, 1999; 2005), nos colocam diante de uma série de desafios a serem enfrentados. Nossa proposta de gestão democrática da formação profissional (SILVA, 2005; HELOANI & SILVA, 2006) opõe-se à gestão burocrática e alienante e exige a escuta do sujeito coletivo e a construção de uma prática reflexiva acerca das atividades profissionais e da realidade sócio-institucional. Consideramos que o desafio da construção de uma gestão democrática da formação profissional e da consciência crítica, coletiva, articulada ao agir inovador, fazem parte de um horizonte de possibilidades, ainda que este seja, inevitavelmente, mediado pelas dimensões do institucional, do organizacional e da cultura (SILVA JÚNIOR & FERRETTI, 2004).

Biografia do Autor

Eduardo Pinto e Silva, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Professor Adjunto do Departamento de Educação (DEd) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Mestre (linha de pesquisa: Educação e Trabalho) e Doutor (linha de pesquisa: Gestão, saúde e subjetividade) em Educação pela Faculdade de Educação da UNICAMP. Psicólogo pela PUC-SP.
Publicado
2008-03-31
Como Citar
SILVA, E. P. E. Gestão da Formação Profissional e Realidade Sócio-Institucional: problemas e desafios. Educação: Teoria e Prática, v. 17, n. 29, p. 71, 31 mar. 2008.
Seção
Artigos