AAdolescência e Subjetividade: pressupostos teóricos para uma análise dos sentidos e significados no campo da saúde

  • Débora Cristina Fonseca UNESP
Palavras-chave: Adolescência, Subjetividade, Educação, Saúde

Resumo

Adolescência, de forma geral, tem sido entendida como uma fase linear do desenvolvimento humano. Neste texto, questionamos este entendimento e trabalhamos a compreensão de adolescência, psiquismo e desenvolvimento humano mediada pelos pressupostos da teoria histórico cultural. Para esta reflexão, tomamos por referência a construção teórica e interpretativa elaborada a partir de uma pesquisa qualitativa realizada com profissionais de saúde sobre os sentidos e significados de adolescência. A análise dos dados apontou o predomínio de uma visão naturalizada de adolescência, contribuindo para a invisibilidade dos sujeitos adolescentes concretos nas práticas educativas em saúde. Considerando que a Política Nacional de Atenção a Saúde do Adolescente e Jovem (2007) dispõe sobre a necessidade de práticas educativas e preventivas com esta população, entende-se que as ações precisam ser subsidiadas por um processo reflexivo sobre adolescência e desenvolvimento humano. Desta forma, as ações poderão ser mais efetivas se forem criadas possibilidades de reflexão, de modo a considerarem múltiplas variáveis no entendimento da adolescência, podendo assim, apreendê-la como construção social e não como uma etapa natural do desenvolvimento humano.

Biografia do Autor

Débora Cristina Fonseca, UNESP
Psicóloga, Doutora em Psicologia Social – PUC/SP, Professora Assistente Doutora, Departamento de Educação, Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (UNESP-Rio Claro).
Publicado
2011-08-31
Como Citar
FONSECA, D. C. AAdolescência e Subjetividade: pressupostos teóricos para uma análise dos sentidos e significados no campo da saúde. Educação: Teoria e Prática, v. 21, n. 36, p. 63-83, 31 ago. 2011.
Seção
Dossiê