Interlocuções teóricas entre Paulo freire e Ernst Bloch: diálogos acerca do Princípio e da Pedagogia da Esperança

Autores

  • Caroline Terra de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande
  • Victor Hugo Guimarães Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande/Professor Pesquisador Adjunto IV do Instituto de Educação

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol24.n46.p40-54

Palavras-chave:

pedagogia, esperança, sonho diurno

Resumo

Neste artigo propomos discutir a concepção de esperança e sonho diurno a partir dos escritos de Ernst Bloch e Paulo Freire. Tomando como base a produção de Ernst Bloch exploramos a filosofia da esperança, como sendo a expressão de um afeto expectante positivo, a partir do imperativo de a compreendermos como ato relacionado a um compromisso político de busca pela constituição das utopias concretas. A problematização do termo a partir de Paulo Freire, por sua vez, insere a discussão acerca da importância da Pedagogia da Esperança como processo de aprendizagem política de exercício e comprometimento com uma utopia. Neste debate, resgatamos o conceito de esperança, inédito viável e inacabamento em Freire. Assim, reivindica-se a necessidade de uma reflexão crítica sobre a importância deste tema na atualidade frente aos discursos fatalistas neoliberais, bem como o imperativo de nos orientarmos no sentido de construirmos sujeitos de sonhos que desafiam o instituído e que vejam significado na luta por uma pedagogia da esperança que alcance tanto a escola, quanto os demais espaços educativos de formação do ser humano.

Biografia do Autor

Caroline Terra de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande

Caroline Terra de Oliveira é Licenciada em História pela Universidade Federal do Rio Grande, Especialista em Sociedade, Política e Cultura do Rio Grande do Sul e Mestre em Educação Ambiental pela mesma instituição. Atualmente, é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental. Grupos de pesquisa: Educação Ambiental Não-Formal e Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Educação Estética Onírica (NUPEEO).

Victor Hugo Guimarães Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande/Professor Pesquisador Adjunto IV do Instituto de Educação

Victor Hugo Guimarães Rodrigues é Professor pesquisador do Instituto de Educação, do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental e do Curso de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande. Coordenador do NUPEEO - Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Educação Estética Onírica e do NEL – Núcleo de Estudos do Lazer, da Universidade Federal do Rio Grande e pesquisador do GIPGAB - Grupo Interdisciplinar de Pesquisa Gaston Bachelard Ciência e Arte, da Universidade Federal da Bahia

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2014-08-11

Como Citar

TERRA DE OLIVEIRA, C.; GUIMARÃES RODRIGUES, V. H. Interlocuções teóricas entre Paulo freire e Ernst Bloch: diálogos acerca do Princípio e da Pedagogia da Esperança. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 24, n. 46, p. 40–54, 2014. DOI: 10.18675/1981-8106.vol24.n46.p40-54. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/6920. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos