Aspectos cognitivos em oficina de jogos para a aprendizagem da língua estrangeira

  • Claudia Ferrareto Lopes
  • Francismara Neves de Oliveira Departamento de Educação e Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: (Aprendizagem da segunda língua. Jogos de regras. Oficina de jogos. )

Resumo

O artigo apresentado objetivou analisar os aspectos cognitivos, relacionados à aprendizagem da língua inglesa como segundo idioma, por meio de oficinas de jogos, com alunos do 6º ano do ensino fundamental de uma escola estadual, no município de Londrina. A base deste estudo é a teoria Piagetiana, na modalidade de estudo descritivo-interpretativo, sob uma perspectiva qualitativa. Duas questões norteadoras se interpõem: qual o papel das oficinas com jogos para a aprendizagem da língua inglesa como segundo idioma? De que maneira os processos cognitivos se apresentam nas oficinas de jogos para a aprendizagem do inglês? Para atingir os objetivos propostos, foram realizadas oficinas com jogos nos quais o conteúdo da língua inglesa foi trabalhado. As oficinas possibilitaram a observação e a análise de aspectos cognitivos envolvidos na aprendizagem da segunda língua. Os resultados mostraram que as oficinas promovem a participação dos alunos pois suscitam a ação e produção do sujeito, evidenciam lacunas no conhecimento e propiciam processos de equilibração. Por meio das demandas dos jogos, os sujeitos são convidados à produzir, o que suscita o saber-fazer, bem como refletir sobre suas produções, o que sugere um processo de tomada de consciência.
Publicado
2014-08-11
Seção
Artigos