NIETZSCHE E A EDUCAÇÃO COMO AUTOSSUPERAÇÃO DO NIILISMO...

Autores

  • Vilmar Martins Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol28.n59.p488-504

Palavras-chave:

Educação, Valores, Niilismo, Nietzsche e Dostoievski

Resumo

O presente trabalho visa refletir sobre os valores promovidos pela nossa educação a partir das concepções nietzschianas de Educação e Niilismo, promovendo um diálogo solidário com a obra “Os demônios” de Dostoievski. Em Nietzsche busco uma concepção de educação que responda a ideia de niilismo, para isto utilizo a obra de Dostoievski com o intuito de ilustrar o niilismo retratado por Nietzsche. A educação pode ser observada no corpus nietzschiano como interligada com a formação visando construir/alimentar uma cultura nobre, a partir da tresvaloração dos valores. Na obra de Dostoievski o maior exemplo de Niilismo é o “Chigaliovismo” que apregoa a igualdade acima de qualquer valor e singularidade. Partindo deste cenário, onde a igualdade se apresenta como um valor niilista proponho a reflexão: poderia a educação promover os valores superiores necessários à superação do niilismo? Palavras chave: Educação. Valores. Niilismo. Nietzsche e Dostoievski.

Biografia do Autor

Vilmar Martins, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2011), Pedagogia pela Universidade Estadual de Santa Catarina - UDESC (2015) e mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2014). Cursa doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Participa do GRAFIA: Grupo de Estudos e Pesquisas em Filosofia da Educação e Arte, no Subgrupo BIO-Grafia Nietzsche.

Arquivos adicionais

Publicado

2018-12-14

Como Citar

MARTINS, V. NIETZSCHE E A EDUCAÇÃO COMO AUTOSSUPERAÇÃO DO NIILISMO... Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 28, n. 59, p. 488–504, 2018. DOI: 10.18675/1981-8106.vol28.n59.p488-504. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/11612. Acesso em: 26 fev. 2024.