A Educação Rumo à Parceria Público Privada

  • Norma Suely Siqueira Eiras UNESP - Campus de Rio Claro - IB - Departamento de Educação
Palavras-chave: Parceria público-privada, TIC, eLearning, Política educacional

Resumo

O processo do neoliberalismo revela, no seu momento mais intenso, a submissão de todos os níveis da vida humana a transações mercantis, a inclinação capitalista à mercantilização mundial. Desse modo, as propostas neoliberais objetivam, sobretudo, a criação de um sentimento único para garantir o sucesso de seus ideais de globalização, de livre-economia e de Estado mínimo, não interventor nas políticas sociais, mas servidor do mercado. Dentre os artifícios utilizados pelos propositores neoliberais encontram-se as Parcerias Público-Privadas (PPPs) com as quais este artigo se ocupa. A partir da conceituação e da caracterização do instrumento Parcerias Público-Privadas (PPPs), foram analisados projetos nacionais e europeus desenvolvidos através das PPPs.Os temas desses projetos envolvem Tecnologia de Informática e Comunicação e eLearning (ensino + tecnologia + a distância). As reflexões evidenciaram que as parcerias entre governos e empresas multinacionais podem levar a uma perda de controle por parte do Estado sobre a formação educacional dos cidadãos e da perda de identidade de seus currículos. Por outro lado, essas parcerias trazem ganhos políticos aos Estados e econômicos às empresas.

Biografia do Autor

Norma Suely Siqueira Eiras, UNESP - Campus de Rio Claro - IB - Departamento de Educação
Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação do Instituto de Biociências da UNESP - Campus de Rio Claro
Publicado
2008-07-22
Como Citar
EIRAS, N. S. S. A Educação Rumo à Parceria Público Privada. Educação: Teoria e Prática, v. 18, n. 30, p. 127, 22 jul. 2008.
Seção
Artigos