Avaliação na Creche: o disciplinamento dos corpos e a transgressão das crianças

Autores

  • Elisandra Girardelli Godoi Universidade São Marcos - Paulínia/SP

Palavras-chave:

Avaliação. Educação infantil. Disciplinamento. Resistência.

Resumo

Este artigo discute as práticas avaliativas presentes na educação das crianças de 0 a 3 anos. A metodologia foi construída através de pesquisa qualitativa, realizada em uma creche da Rede Municipal de Campinas (RMC) durante um ano e utilizou os seguintes recursos na coleta de dados: observações e entrevistas. A avaliação presente neste espaço comparava, rotulava, classificava, ora reprovava, ora aprovava a criança. Uma avaliação baseada na vigia e no controle constante (na observação se a criança obedecia ou não às regras que eram determinadas), que disciplinava o corpo e determinava as formas das crianças se portarem, como: a maneira que deveriam se sentar, comer, dormir, brincar, entre outras. Ao mesmo tempo, os dados revelaram um movimento de transgressão por parte das crianças em relação a estas regras, ou seja, uma resistência à forma de trabalho que, se apresentava rotineiro e homogêneo, que educava para o disciplinamento e para a submissão. Assim, em contrapartida a esta forma de trabalho, as crianças mostravam sinais de (des) encontro entre as propostas dos adultos e da instituição e o seu jeito de ser.

Downloads

Como Citar

GIRARDELLI GODOI, E. Avaliação na Creche: o disciplinamento dos corpos e a transgressão das crianças. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 20, n. 35, p. 21, 2010. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/4080. Acesso em: 20 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos