Educação entre a teoria e a práxis: o legado de Marx diante da crise do capitalismo contemporâneo

Autores

  • Renato Crioni Centro de Educação e Ciências Humanas - Programa de Pós-Gradução em Educação - Universidade Federal de São Carlos

Palavras-chave:

Marx. Teoria e Práxis. Educação. Crise do capitalismo.

Resumo

“Os filósofos têm apenas interpretado o mundo de maneiras diferentes; a questão, porém, é transformá-lo.” Foi a partir das premissas superficiais da 11ª tese sobre Feuerbach que o pensamento de Marx recebeu as mais honrosas exaltações e as mais duras refutações. No palco do século XX, a “rotulagem” marxista atingiu o ápice com o movimento operário e o socialismo real. Entretanto, no crepúsculo do século XX o inesperado colapso do modelo de “capitalismo estatal” soviético deixou paralisado o pensamento de esquerda e a crítica capitalista marxista, permanecendo no máximo como possibilidade de uma reivindicação nostálgica defensiva. Mas o próprio Marx concebia sua crítica da economia política como uma reflexão que ultrapassava sua aplicabilidade prática. Se este aspecto da crítica categórica do capitalismo apresenta-se, por um lado, como algo que congela a ação, por outro, mostra-se adequado a interpretar a crise global que se desencadeia. Ao mesmo tempo em que desconstrói o vigente discurso hegemônico do progresso, da eficiência e da produtividade, abre espaço para uma perspectiva de experiência educativa de valorização das relações vitais sensíveis, da arte, da cultura do ócio, imputadas como supérfluas e colocadas a serviço da onipresente coerção da produção abstrata de riqueza.

Downloads

Publicado

2012-04-13

Como Citar

CRIONI, R. Educação entre a teoria e a práxis: o legado de Marx diante da crise do capitalismo contemporâneo. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 22, n. 39, p. 178–200, 2012. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/4263. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos