DESCREVENDO A CORPOREIDADE: IMPLICAÇÕES EDUCATIVAS A PARTIR DA GINGA DO BRASILEIRO NO FUTEBOL E NA DANÇA

Autores

  • Pierre Normando Gomes-da-Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Djavan Antério Universidade Federal da Paraíba
  • Guilherme Barbosa Schulze Universidade Federal da Paraíba
  • Rodrigo Wanderley de Sousa Cruz Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol24.n46.p97-119

Palavras-chave:

Educação, Corporeidade, Movimento

Resumo

O presente estudo descreve a corporeidade, a partir de seu signo, a ginga. Ginga como modo perceptivo e expressivo do sujeito cultural relacionar-se com o entorno brasileiro. Trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa, do tipo documental, cuja técnica de coleta se deu por meio de recortes fotográficos (frame a frame) extraídos de duas situações videográficas distintas: drible no futebol e mandinga na dança. Caracterizou-se como questão norteadora do estudo: Quais as implicações educativas decorrentes da ginga brasileira no futebol e na dança? Os dois gestos descritos foram: no futebol, o drible de Robinho (Brasil x Equador, Maracanã/RJ, 2007) e na dança, uma performance de Antônio Nóbrega no espetáculo Lunário Perpétuo (2003). A análise do movimento foi dada a partir da labanálise (LMA), com seus fatores de movimento (tempo, espaço, peso e fluxo). Os resultados evidenciam que o gingado brasileiro pode ser desdobrado em implicações pedagógicas em termos de uma educação sensorial e multicultural.

Biografia do Autor

Pierre Normando Gomes-da-Silva, Universidade Federal da Paraíba

doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2003). Atualmente é Prof. Associado da UFPB, Dept. de Educação Física, e prof. no Programa de Pós-Graduação em Educação Física Associado UPE/UFPB, líder do GEPEC - Grupo de Estudos e Pesquisas em Corporeidade, Cultura e Educação- CNPq e membro do Núcleo de Pesquisa em Educação e Psicanálise- EPSI. Desenvolve ensino, pesquisa e extensão na área de Educação Física, na linha de pesquisa Pedagogia da Corporeidade (Prática Pedagógica e Formação Profissional- PPGEF; Ensino Aprendizagem- PPGE), com projetos relacionados ao Jogo e aprendizagem; Ensino e Educação/saúde integrativas. Dentre os muitos artigos, capítulos e livros destaca: O jogo da cultura e a cultura do jogo: por uma semiótica da corporeidade (2011).

Djavan Antério, Universidade Federal da Paraíba

Doutorando (educação popular) e Mestre (políticas educacionais) em Educação, graduado em Educação Artística e em Educação Física pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), é professor pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Corporeidade, Cultura e Educação (GEPEC - Centro de Ciências da Saúde/UFPB). Dedica-se à pesquisas na área da Arte, Educação e Cultura, aprofundando-se em estudos voltados à arte-educação; cultura popular; educação física (escolar); cinema e educação; e pedagogia do movimento, enfatizando a ação comunicativa corporal nos diversificados contextos pedagógicos. Atualmente compõe o quadro docente do Departamento de Educação Física (DEF/UFPB) e também do Departamento de Pedagogia (modalidade à distância/UFPB).

Guilherme Barbosa Schulze, Universidade Federal da Paraíba

Professor adjunto da Universidade Federal da Paraíba onde coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Corpo Cênico (NEPCênico). Atua na área de dança, videodança e teatro, com ênfase em processos de criação coreográfica, análise do movimento, interfaces com as novas tecnologias e pesquisa em videodança. Atualmente suas atividades incluem a direção do espetáculo teatral Estórias com o Grupo Engenho Imaginário, a direção coreográfica do espetáculo de dança Axial com a Lunay, a coordenação do projeto de pesquisa PIBIC-UFPB Dança em 2D: dimensões analíticas e criativas e o Grupo de Videodança ContemDança 2 através do qual assina diversas produções como diretor e editor. É graduado em Música pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Especialista em Coreografia pela Universidade Federal da Bahia, Mestre em Artes pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP e Doutor em Estudos da Dança pela Universidade de Surrey - Inglaterra.

Rodrigo Wanderley de Sousa Cruz, Universidade Federal da Paraíba

Graduação em Educação Física - UFPB (2006). Especialização em Educação Física Escolar - CINTEP (2009). Mestrando em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Corporeidade (GEPEC/UFPB). Líder do Grupo de Estudo em Análise do Movimento (GEAM). Professor Efetivo da Rede Municipal de Ensino de João Pessoa. Estuda e investiga o jogo e esporte na perspectiva da Praxiologia Motriz de Parlebás, da Analítica-Existencial de Gomes-da-Silva e da Semiótica de Charles Peirce. Atua na educação física escolar, nos processos de ensino-aprendizagem, comunicação e cognição no jogo, recreação e lazer.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2014-08-11

Como Citar

GOMES-DA-SILVA, P. N.; ANTÉRIO, D.; SCHULZE, G. B.; SOUSA CRUZ, R. W. de. DESCREVENDO A CORPOREIDADE: IMPLICAÇÕES EDUCATIVAS A PARTIR DA GINGA DO BRASILEIRO NO FUTEBOL E NA DANÇA. Educação: Teoria e Prática, [S. l.], v. 24, n. 46, p. 97–119, 2014. DOI: 10.18675/1981-8106.vol24.n46.p97-119. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/7337. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos