Gestão democrática e arquitetura da escola

  • Silvana Aparecida de Souza UNIOESTE
Palavras-chave: Organização da escola. Gestão democrática. Arquitetura da escola. Qualidade da educação.

Resumo

Trata-se de pesquisa teórica e conceitual sobre a organização da escola e sua democratização, priorizando-se um aspecto de natureza objetiva: sua arquitetura. O estudo teve por base a literatura acerca da democratização escolar e a contribuição teórica de Michel Foucault, no que diz respeito à analise do espaço como recurso de controle, vigilância e adestramento, passando para uma revisão histórica do modelo de construção dos prédios escolares no Brasil. Essa é portanto uma análise sociológica sobre o espaço escolar, na sua relação com o processo de democratização da educação básica, entendido esse como a garantia das condições de acesso e permanência universal a uma educação de qualidade, pensada e gestada a partir dos interesses coletivos de seus usuários. Conclui-se que a arquitetura da escola pública no Brasil não propicia a gestão democrática, seja pelo formato controlador dos prédios construídos no período republicano, seja pela prioridade econômica atual para a construção dos prédios escolares públicos, que contempla pouco ou nenhum espaço para atividades coletivas. E o caráter controlador dos prédios se mantém, agora não mais pela sua arquitetura, mas propiciado pelo desenvolvimento tecnológico, que permite o monitoramento por câmeras de vídeo, o que se faz com a autorização e apoio da comunidade.
Como Citar
SOUZA, S. A. DE. Gestão democrática e arquitetura da escola. Educação: Teoria e Prática, v. 21, n. 38, p. 168-185, 11.
Seção
Artigos